Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Filme gira em torno de uma discussão dentro de um apartamento | Divulgação/
Filme gira em torno de uma discussão dentro de um apartamento| Foto: Divulgação/

“Cinco pessoas trancadas num apartamento, conversando durante um jantar” é uma sinopse pouco sedutora para alguém que prefere filmes com correria e fogos de artifício. Mas se você faz parte desse outro grupo – que curte diálogos geniais e um tipo de humor que costuma ser definido como “cabeça” –, “Qual é o nome do bebê?” é uma comédia perfeita.

Em cartaz na Netflix há um tempo, o filme francês se inspira numa peça de teatro e se parece, em temperamento, com “Deus da Carnificina”, de Roman Polanski, também adaptado a partir de peça e centrado numa conversa que envolve quatro personagens.

O bate-papo do filme francês, o título deixa claro, é sobre o nome de uma criança – no caso, o bebê de Vincent e Anna. Ele (conservador) é irmão de Babu, mulher de Pierre (liberal). Babu e Pierre recebem os convidados para um jantar em que o cardápio é cuscuz (acho que isso é relevante para a história, mas ainda não descobri por quê). O quinto elemento é Claude, o amigo solteiro (e suíço).

Se a história falasse sobre saúde pública ou sistema de educação, o filme seria outro. Mas a discussão entre conservadores, liberais e neutro é sobre o nome que Vincent escolhe para o filho.

Além dos atores serem muito bons, os diálogos são geniais. Exemplo. Logo no comecinho do filme, um motoboy bate na porta de Pierre e Babu para entregar pizzas. Pierre fica chocado com o valor da compra e começa a argumentar com o rapaz sobre o absurdo de se cobrar xis euros por três pizzas quando a França vive uma crise de milhões de desempregados.

A discussão é quente e Babu aparece na porta para ver com quem o marido está batendo boca. “Ué, você pediu pizza?”, pergunta ela. “Não”, ele responde. “O rapaz tocou a campainha e eu abri a porta. Sou civilizado, me desculpe.”

O que fica difícil de reproduzir no texto, por culpa de quem escreve, é o timing dos diálogos. É ele que mostra o quanto o roteiro e os atores funcionam.

*

Veja o trailer:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]