i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Oficina de Música

Coro comunitário e orquestra de alunos encerram etapa erudita

Apresentação acontece hoje, no Teatro Guaíra. Programa inclui Mahler, Villa-Lobos e uma homenagem a Henrique de Curitiba

  • PorRafael Rodrigues Costa
  • 13/01/2014 21:04
Coro da 32.ª Oficina de Música de Curitiba ensaia com a maestrina Mara Campos: destaque para a participação da comunidade | André Rodrigues/ Gazeta do Povo
Coro da 32.ª Oficina de Música de Curitiba ensaia com a maestrina Mara Campos: destaque para a participação da comunidade| Foto: André Rodrigues/ Gazeta do Povo

Opinião

Noite de gala na Catedral

Sandro Moser

Uma apresentação preciosa que teve como palco o sagrado espaço da Catedral Basílica de Curitiba marcou a passagem do Portuguese Brass Quintet pela fase erudita da 32ª Oficina de Música, encerrada ontem.

Na noite chuvosa do último domingo, o quinteto de metais luso emocionou a plateia que lotou a igreja – muita gente, aliás, pouco afeita com o ambiente – para ver a interpretação competente de peças eruditas e de temas de grandes filmes, como A Ponte do Rio Kwai (1957) e Amor, Sublime Amor (1960).

"Tocar em um espaço assim, uma igreja linda como essa, faz a música ‘crescer’. Não apenas pela questão acústica. Sentimos pela reação da plateia que as pessoas estavam emocionadas, como nós ficamos", admitiu o maestro Jarrett Butler, atendendo à reportagem da Gazeta do Povo na sacristia da Catedral.

Butler, algo constrangido, disse que o repertório executado no concerto (na parte final, ao lado dos alunos da oficina) talvez tenha sido "demasiadamente informal" para a ocasião e o local. O único possível equívoco do maestro na bela noite. A boa música é a linguagem essencial da alma. Nem o santo mais sisudo pode achar defeito.

Programação

Confira outras atrações da Oficina de Música de Curitiba hoje:

Oficina de Editoração Musical

Com Gilson Fukushima. Sesc Paço da Liberdade (Pça. Generoso Marques, 189), (41) 3234-4200. Das 10 às 12 horas ou das 14 às 16 horas. Ingressos a R$ 60 e R$ 30. Vagas limitadas.

Concerto de Alunos de Regência Coral Adulto e Coral Infantojuvenil

Turmas das professoras Mara Campos e Ana Yara Campos. Capela Santa Maria – Espaço Cultural (R. Cons. Laurindo, 273), (41) 3321-2840. Às 12h30. Entrada franca.

Concerto Final de Alunos de Música Antiga

Teatro do Paiol (Lgo. Guido Viaro, s/nº), (41) 3213-1340. Às 18h30. Entrada franca.

Serviço

Concerto de Encerramento da Fase Erudita

Teatro Guaíra (R. Conselheiro Laurindo, s/nº), (41) 3304-7900. Hoje, às 20h30. R$ 36 e R$ 21 (meia-entrada).

300 músicos e cantores devem participar do concerto de encerramento da etapa erudita, de acordo com a organização do evento.

  • Portuguese Brass Quintet emocionou público na Catedral

Um coro com cerca de 160 vozes e a orquestra sinfônica de alunos encerram hoje, no Guairão, a fase erudita da Oficina de Música de Curitiba, que começou no dia 5 de janeiro. A apresentação integra cantores amadores, alunos iniciantes – incluindo crianças – e músicos de nível profissional em um programa que vai de trilhas sonoras de filmes a obras de Mahler e Villa-Lobos – cuja peça Choros N.º 10 reunirá todos os músicos no palco. Somados, orquestra e coro chegam a 300 integrantes, de acordo com a organização do evento.

A regente do coro, Mara Campos, explica que a obra de Villa-Lobos é executada com pouca frequência justamente devido à grande formação que exige. "É uma peça de grande força, com muita participação coral e tratamento orquestral primoroso", conta Mara. "É uma obra comemorativa que vai pontuar bem a finalização da [etapa erudita da] Oficina", diz.

A maestrina destaca a participação de integrantes de coros locais no programa, e avalia Choros N.º 10 como uma obra desafiadora mesmo para grupos profissionais. "O grande coro vem crescendo a cada Oficina e tem essa característica de ser acessível. A ideia é valorizar a integração da comunidade curitibana ao festival", explica Mara. "O grande desafio é levar o entendimento de uma obra deste porte ao cidadão comum", analisa.

A regência da Orquestra Sinfônica da Oficina será de Osvaldo Ferreira, diretor artístico de música erudita do evento. "Acredito que, neste ano, a orquestra e o coro atingiram o melhor nível de todas as oficinas", diz Ferreira, que assumiu a direção artística em 2008.

Programa

Outro destaque no programa será "Evocação das Montanhas", do compositor curitibano Henrique Morozowicz (1934-2008). Conhecido como Henrique de Curitiba, o músico faria 80 anos em 2014. A composição, originalmente escrita para cordas, foi transcrita para o coro por Mara Campos.

Orquestra e coro ainda executam Canções de um Viajante, de Gustav Mahler (1860- 1911), com participação da soprano japonesa Eiko Senda.

A programação artística da etapa de música popular brasileira da Oficina será oficialmente aberta amanhã, com um show de Ivan Lins com o Vocal Brasileirão. A segunda fase do evento vai até o dia 26.

Circuito Off da Oficina começa hoje na Caixa

O Circuito Off, evento paralelo à Oficina de Música inspirado no Montreux Jazz Festival, começa hoje, no Teatro da Caixa, com o show Vozes Paralelas, de Chico Mello (voz, violão e piano) e Fernanda Farah (voz, performance, objetos). O duo situa o trabalho "no território fronteiriço entre música experimental e música popular, entre composição e improvisação, entre música e teatro". O projeto lança mão de recursos como o texto falado paralelo ao canto e a tradução gestual do texto cantado.

A programação da 14ª edição do Circuito Off segue até domingo. Amanhã, a apresentação é do projeto Paraguay Purahei, que faz uma interpretação contemporânea do cancioneiro guarani. Na quinta e na sexta-feira, o show é do Trio Família, dos argentinos Ana Archetti (piano e voz), Marcos Archetti, (baixo e voz) e Mariano Cantero (bateria e voz). Eles apresentam temas autorais em estilos da música popular platense.

O Duo Ello, projeto experimental dos percussionistas Luiz Guello e Carlos Stasi, encerra a programação no sábado e no domingo. Haverá bate-papo com o público depois de cada apresentação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.