Sérgio Bianchi durante entrega de prêmio no 13º Curta Santos – Festival de Cinema de Santos (#Curta013) | Divulgação/
Sérgio Bianchi durante entrega de prêmio no 13º Curta Santos – Festival de Cinema de Santos (#Curta013)| Foto: Divulgação/

Aconteceu na noite da última terça-feira (15), durante o 13º Curta Santos – Festival de Cinema de Santos (#Curta013), uma homenagem ao diretor paranaense Sérgio Bianchi, pelo conjunto de sua obra. Foi pelas mãos do colega de profissão Guilherme de Almeida Prado que o cineasta recebeu o troféu Chico Botelho, em cerimônia realizada no Sesc Santos.

O festival, que se estende até domingo (20), traz em sua programação uma mostra especial com cinco longas-metragens da celebrada filmografia de Bianchi: “Jogo das Decapitações”, “Os Inquilinos”, “Quanto Vale ou É por Quilo?”, “Cronicamente Inviável” e “A Causa Secreta”. Todas as sessões são gratuitas.

O festival

Com uma programação inteiramente gratuita, a 13ª edição do festival traz 32 curtas-metragens de sete estados brasileiros em suas mostras competitivas e outros 22 nas chamadas mostras especiais. A mostra competitiva “Olhar Brasilis” exibe dez curtas-metragens produzidos em sete estados brasileiros, enquanto as mostras “Olhar Caiçara” e “Videoclipe Caiçara”, exibem doze curtas e dez videoclipes para representar a Baixada Santista.

Nas chamadas especiais, estão as mostras “Curta Matinê”, “Curta 013”, “Curta Melhor Idade” e o lançamento do documentário “Dignité: El derecho humano a la Educación em Haití”, de Alyson Montrezol. Além dos filmes, o festival promove três oficinas dirigidas por importantes nomes do audiovisual brasileiro, o crítico Cássio Starling Carlos, a atriz e diretora Eliana Fonseca e o roteirista Daniel Chaia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]