Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
David Coverdale, líder do Whitesnake, que volta a Curitiba no fim do mês. | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
David Coverdale, líder do Whitesnake, que volta a Curitiba no fim do mês.| Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Desde que se mudou para uma fazenda nas proximidades do Lago Tahoe, na costa leste dos Estados Unidos, no inicio do século, a casa do vocalista David Coverdale já foi invadida por seis ursos negros (em dias diferentes).

A experiência deu ao líder do Whitesnake - a banda de hard rock que fundou em 1978, após deixar o Deep Purple e que se apresenta em Curitiba no próximo dia 30 de setembro - um status de consultor quando o tema é o convívio com a espécie originária da região em que vive no Estado de Nevada.

“Ontem mesmo tinha um filhote [de urso] brincando com uma estátua aqui no meu jardim. Eu moro no ambiente deles e então preciso aprender a respeitá-los”, diz.

O autor de “Here I Go Again”, ensina: “Nunca deixo as portas e janelas abertas ou eles entram mesmo. E se eles já estiverem dentro, nunca se deve acuá-los ou será uma briga difícil. Mas temos nos dado bem, eu, minha esposa e os ursos”.

Por telefone e arriscando muitas palavras em português que diz falar desde o “fantástico Rock in Rio” ( em 1985), Coverdale explicou que a ideia deste show em Curitiba é tocar “todos os sucessos da banda e mais um punhado de canções de sua fase no Deep Purple”.

Não vão faltar sucessos como “Love Ain’t no Stranger”, “Guilty of Love” e outras. A banda hoje é composta por Reb Beach e Joel Hoekstra (guitarras), Michael Devin (baixo), Tommy Aldridge (bateria) e Michele Luppi (teclados). “Com a energia que marca o Whitesnake, vamos mostrar o melhor da nossa carreira”.

Mais sorte e menos loucuras

Aos 65 anos, Coverdale diz agradecer “aos céus todos os dias” que o hard rock que faz segue encantando as pessoas e atingindo novos fãs, enquanto modas e estilos de rock nasceram e morreram.

Whitesnake - The Greatest Hits Tour

Dia 30 de setembro, 22h, na Live Curitiba (R. Itajubá, 143, Portão)

Ingressos de R$ 190 (meia-entrada) a R$ 510 (inteira), à venda pelo Disk Ingressos. Mais informações no Guia.

“Sempre me pergunto como isso aconteceu. Me inclino a pensar que é por conta das canções que escrevemos e que ainda são tão importantes para tantas pessoas”

Ele conta que a vida no campo tem sido fundamental para manter a voz saudável, algo que muitos de seus contemporâneos não conseguiram fazer.

“O principal é conseguir descansar bastante. E também não fazer tantas loucuras como eu fazia um tempo atrás”.

Coverdale garante que procura ficar o “tanto quanto possível longe do álcool”. “Não é fácil, por que eu amo meu vinho e ainda gosto de tomar um bom uísque” .

Famoso por seus excessos e por divórcios ruidosos que o levaram a duas vezes à bancarrota (e sobre os quais escreveu um best-seller que lhe “devolveu” parte do dinheiro), diz não se arrepender de nada.

“Fiz coisas certas e erradas. Me diverti muito e aprendi com minhas besteiras. Hoje estou casado há 26 anos e nunca fui tão feliz na minha vida . Faria tudo de novo. Eu sou o cara mais sortudo de todos os tempos”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]