i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Erudita

Noite requintada com fins solidários

Orquestra Curitiba Sinfônica apresenta concerto beneficente com regência do búlgaro Dian Tchobanov e solo da pianista Juliana D’Agostini

  • PorRafael Rodrigues Costa
  • 29/07/2012 21:03
O maestro búlgaro Dian Tchobanov, pela primeira vez no Brasil, é especialista no repertório ligado à história musical de Viena | Divulgação
O maestro búlgaro Dian Tchobanov, pela primeira vez no Brasil, é especialista no repertório ligado à história musical de Viena| Foto: Divulgação

Concerto

Noite Vienense

Castelo do Batel (Av. Batel, 1.323), (41) 3243-2359. Amanhã, às 20 horas. Os ingressos custam R$150 e podem ser comprados pelos telefones (41) 3079-3623 e (41) 9829-3975 (falar com Eliete Macedo) e nas lojas Maria Flor (R. Princesa Isabel, 1.324 – Bigorrilho e R. Bom Jesus, 529 – Cabral), (41) 3015-4315. Sujeito a lotação.

  • A elogiada pianista paulistana Juliana D’Agostini chama atenção por também ser modelo

A arquitetura palaciana do Castelo do Batel será o cenário do concerto beneficente Noite Vienense, que será apresentado amanhã pela Orquestra Curitiba Sinfônica – grupo criado em 2011 e liderado pelo maestro curitibano Daniel Bortholossi. Até o fechamento desta edição, os ingressos estavam praticamente esgotados.

O programa temático, com obras conhecidas ligadas à vida musical da Viena dos séculos 18 e 19, terá regência do búlgaro Dian Tchobanov – especializado no repertório como maestro da orquestra residente do Palácio de Schönbrunn, um dos mais famosos da capital austríaca – e participação da pianista paulistana Juliana D’Agostini – destaque no mundo erudito graças à curiosa conciliação de sua elogiada carreira de musicista com a das passarelas.

Juliana será solista em Concerto para Piano N.º 20, de Mozart (1756–1791), cuja Sinfonia N.º 36 em Dó Maior "Linz" também faz parte do repertório.

Também serão tocadas as famosas "Valsa do Imperador", "Danúbio Azul" e "Vozes da Primavera", do "rei da valsa" Johann Strauss II (1825-1899).

"Foi um programa concebido para agradar bastante à comunidade. É para ser um repertório leve, gostoso de escutar. Viena era a cidade mais musical do mundo", explica Bortholossi, em entrevista por telefone para a Gazeta do Povo.

"É um repertório que dialoga com o público, além de ser adequado ao ambiente do Castelo do Batel – propício para esse tipo de arte."

Também estará presente o maestro João Carlos Martins, que está lançando o livro A Saga das Mãos.

Beneficente

A apresentação faz parte da série Grandes Concertos Solidários, que arrecada fundos para o Hospital e Maternidade Sengés – de acordo com Bortholossi, ainda sofrendo com estragos provocados pela enchente de 2010.

"Até hoje o hospital tem dificuldades para manter as portas abertas. Com os concertos, angariamos fundos para ajudar nas ações de reconstrução do hospital, ao mesmo tempo que proporcionamos cultura e bons momentos para a comunidade de Curitiba", diz o maestro e diretor artístico da série.

Noite Vienense é o segundo concerto do projeto, que estreou em abril com o tema Noite Lírica Inesquecível, com um repertório de árias de ópera e recitais famosos.

"A receptividade do público foi excelente. Há repercussão até hoje nas redes sociais. Tanto que tivemos uma procura muito grande", explica Bortholossi.

O evento tem patrocínio do Ministério da Cultura e Copel, por meio da Lei Rouanet. A série tem mais dois concertos previstos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.