Zenni em um de seus momentos de inspiração cômica: observação do cotidiano para criar tiradas menos óbvias | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Zenni em um de seus momentos de inspiração cômica: observação do cotidiano para criar tiradas menos óbvias| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Teatro

Veja este e outros espetáculos no Guia Gazeta do Povo

O humorista Marco Zenni traz um novo solo aos palcos com a estreia de 1 Pouco de Tudo em 1, neste sábado e domingo no Teatro Regina Vogue, em que mescla stand-up, improvisação e personagens.

A matéria-prima são observações do cotidiano, que ele considera a raiz do gênero de comédia em que um homem sobe ao palco só com o microfone como companheiro. "Tem gente que faz piada com coisas fáceis, como sexo e celebridades", critica. "A evolução do humor stand-up é quando a pessoa consegue contar uma história e nela inserir os set-ups [a preparação da piada] para depois vir o punch [o momento da risada]", contou à Gazeta do Povo. São exemplos desse "humor original", para ele, os norte-americanos Ed Murphy e Robin Williams.

Em seu novo show, Zenni enfrentará outro desafio, além de investir nessa comédia mais madura: ele pretende fazer 55 minutos de humor, para completar sua hora com uma confissão e um agradecimento ao público, num clima mais franco.

Nas esquetes de humor, ele usa três personagens – um deles é um policial falando com outro pela rádio-patrulha. A parte do improviso irá requerer a participação da plateia.

Quando "falar sério" com o público, Zenni pretende contar do melhor show que já fez na vida: curiosamente, foram 15 minutos de piadas na noite após o funeral de sua primeira filha. "Eu tinha que fazer aquilo. E preciso agradecer ao público por aquele dia, quando as pessoas me ajudaram tanto."

Ainda um desafio será realizar todo o show sem o uso do microfone – justamente a marca do comediante stand-up.

Zenni busca recuperar a essência do cômico, sem cair no "besteirol". "Houve uma queda no stand-up depois que esse tipo de show migrou para a televisão, o que é um movimento natural de mercado", avalia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]