i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Políticas públicas

Passageiros rumo aos livros

Bondinho da Leitura coloca no meio da Rua XV um acervo de 1.500 obras literárias para o público

  • PorMarcio Renato dos Santos
  • 28/11/2010 21:01
Bondinho da Leitura: no momento, acervo de 1.500 títulos, sobretudo literatura contemporânea | Daniel Castellano/ Gazeta do Povo
Bondinho da Leitura: no momento, acervo de 1.500 títulos, sobretudo literatura contemporânea| Foto: Daniel Castellano/ Gazeta do Povo

Bondinho faz parte do projeto Curitiba Lê

Desde dezembro de 2006, Cu­­ritiba Lê, projeto de fomento à leitura, funciona na capital paranaense. A proposta surgiu depois que o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Paulino Viapiana, pediu à sua equipe um plano de ação que viabilizasse frutos.

Leia a matéria completa

  • Bruna da Silva saiu de casa para comprar livros e descobriu o Bondinho

Bruna Rodrigues da Silva, de 24 anos, saiu de casa decidida a comprar obras sobre contação de histórias. Na última sexta-feira, ela encontrou o que desejava na Livrarias Curitiba da Boca Mal­­dita. Menos de cem passos depois, na esquina da Rua XV com a Ébano Pereira, a contadora de histórias se deparou com o Bondinho, atualmente, uma biblioteca com 1.500 títulos. Sem titubear, entrou no local, revitalizado pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e, em menos de cinco minutos, fez o cadastro.

Bastou apresentar um documento com fotografia, no caso dela, a carteira de motorista, e um comprovante de residência atualizado. Desde então, Bruna, e outros 146 cadastrados, podem emprestar dois títulos por vez, e ficar com eles durante duas se­­manas.

O Bondinho da Leitura, nome do vagão no qual já funcionou um espaço que recebia crianças para atividades recreativas, está de portas abertas desde o dia 20 de novembro. Mais de uma centena de pessoas passa por lá diariamente. A reportagem da Gazeta do Povo visitou a biblioteca da Rua XV na última sexta-feira, do meio-dia às 15 horas. Naquele intervalo, aproximadamente 50 pessoas, entre as quais Bruna, entraram para se cadastrar, e emprestar livros, ou mesmo para apenas saber o que tem lá dentro.

"Sou frequentadora de algumas bibliotecas de Curitiba, mas esse espaço é diferente. Pretendo estar sempre por aqui", disse Bruna. A afirmação da contadora de histórias e também professora do ensino fundamental aponta para a característica que mais chama atenção no Bon­­dinho da Leitura: é uma biblioteca diferente por ter no acervo obras contemporâneas.

Ao acaso, entre os mais de mil livros, há o romance Paraíso Perdido, de Cees Nooteboom, e o livro de contos Celular, de Ingo Schulze, duas publicações recentes.

"De modo geral, as bibliotecas públicas costumam oferecer aos usuários os clássicos e títulos antigos, diferentemente daqui, que tem até obras que estão nas prateleiras das livrarias", comentou Bruna, que saiu do Bondinho da Leitura com o livro Lá Vem História Outra Vez, de Heloisa Prieto.

Tem gente no vagão

Dois funcionários e três estagiários estão à disposição do público, incluindo Daniele da Rosa e Manoel Martins. Ambos têm relações com artes cênicas, são leitores e mostram ser familiarizados com obras literárias. Carlos Bertocini, de 35 anos, é repositor de produtos em um supermercado e contou que, devido ao auxílio de Daniele e Martins, encontrou títulos que renderam leitura prazerosa.

No tempo livre, Bertocini diz se dedicar aos livros. No dia 23, ele fez o cadastro no Bondinho. Emprestou Santa Maria do Circo, de David Toscana, e Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto. Depois de 72 horas, devolvia as obras e seguia para novo empréstimo. "Gostei do Bon­­dinho. É mais informal, leve e bacana do que as outras bibliotecas. Aqui é a minha segunda casa", contou Bertocini.

Às 14h35 da última sexta-feira, 12 pessoas estavam dentro do vagão que tem dez metros de extensão, onde há duas estantes de um metro cada uma, três cadeiras de madeira e dois pufes. Os irmãos João Vitor, 4 anos, e Frederico Paranhos, 18 anos, passeavam pelo centro de Cu­­­ritiba e entraram no Bondinho. Eles não sabiam que ali funciona uma biblioteca. Frederico diz que conta e lê histórias para o pequeno João e, em breve, fará o cadastro para emprestar livros no "bibliobonde".

Nas imediações, o cantor Plá comercializava CDs, turistas tiravam fotos, o tráfego de pessoas era intenso numa tarde ensolorada de 25ºC. E o estudante de Jornalismo Cássio Barbosa disse que ganhou o dia. Ele emprestou, do Bondinho, o livro Longa Jornada Noite Adentro, de Eugene O’Neill . "Nada como um bom livro, para levar a gente para os caminhos mais interessantes desta vida", disse Barbosa, definindo uma das possibilidades do universo da leitura.

Serviço:

Bondinho da Leitura. Rua XV, s/nº (próximo à Rua Ébano Pereira). De segunda até sexta-feira, das 8h30 às 19h30. Sábado, das 8h30 às 14h30. Entrada franca.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.