Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Roberto Carlos deu parabéns a Curitiba pelo seu aniversário | Ivonaldo Alexandre / Agência de Notícias Gazeta do Povo
Roberto Carlos deu parabéns a Curitiba pelo seu aniversário| Foto: Ivonaldo Alexandre / Agência de Notícias Gazeta do Povo

Pedreira Bus

O ônibus oficial do evento sai de quatro pontos da cidade e as passagens tinham de ser compradas com antecedência. A linha Premium, em que todos os passageiros vão sentados em poltronas reclináveis, sai da Praça 29 de Março e do Museu Oscar Niemeyer. A passagem custa R$ 20. Já a linha Express, em que os passageiros poderão ir de pé, sai das praças Rui Barbosa e Eufrásio Correa (na Rua Barão do Rio Branco). Os vouchers custam R$ 10. As linhas são rotativas e circulam das 18h30 até o início do show, às 21 horas.O retorno começa imediatamente após o término do show, que tem previsão de uma hora e meia de duração.

  • Roberto Carlos
  • Roberto Carlos
  • Roberto Carlos
  • Roberto Carlos
  • Imagem da plateia
  • Imagem da plateia
  • O prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
  • O governador Beto Richa
  • O ex-governador Jaime Lerner
  • A apresentação do rei na Pedreira é limitada para 8,2 mil pessoas
  • Imagens da Pedreira antes do início do show
  • Fãs na área externa da Pedreira
  • Imagens da Pedreira antes do início do show
  • Imagens da Pedreira antes do início do show
  • Imagens da Pedreira antes do início do show
  • Policiais cuidam da segurança do evento
  • Entrada da Pedreira
  • Imagem do início da noite
  • Vista panorâmica

Roberto Carlos abriu o show na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba, na noite deste sábado (29), às 21h37, com a clássica canção "Emoções". Logo no início, a banda tocou pequenos trechos das músicas do repertório da apresentação, incluindo sucessos como "Detalhes", "Como é grande o meu amor por você", "Jesus Cristo", "Além do Horizonte", entre outras. A saudação aos curitibanos foi marcada pela comoção do público, que recebeu o rei de pé e cantando em coro.

Confira imagens da Pedreira

"Quem tem uma banda como essa não precisa nem cantar", disse Roberto elogiando os músicos que o acompanham, depois do pot-pourri inicial e dos aplausos. "E que prazer ver vocês de novo, nesse lugar bonito, aos 321 anos de Curitiba, mais velha que eu, bicho", brincou. O rei também agradeceu as "coisas lindas" recebidas na cidade.

Na sequência, entre dizeres românticos e histórias da sua vida, Roberto Carlos cantou sucessos como "Além do Horizonte", "Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo", "O Portão", "O Calhambeque" e "Nossa Senhora", além de mais um pot-pourri com as canções "É Proibido Fumar", "Namoradinha de um Amigo Meu", "Quando", "E Por Isso Estou Aqui" e "Jovens Tardes de Domingo".

Depois de fazer uma declaração romântica para o público, o Rei cantou "Como é Grande o Meu Amor Por Você" e encerrou a apresentação depois de quase duas horas com "Jesus Cristo" e sua tradicional distribuição de rosas que fez parte do público se aglomerar na beira do palco.

Antes do showA entrada dos fãs ocorreu sem tumultos, mesmo com a meia hora de atraso para a abertura dos portões da Pedreira Paulo Leminski. Houve apenas congestionamento na Avenida Mateus Leme por causa do bloqueio na Rua João Gava. Muitos também chegaram atrasados pela dificuldade de conseguir um lugar para estacionar. Inicialmente a abertura estava prevista para as 18 horas, mas os espectadores puderam entrar apenas a partir das 18h30.

A apresentação do rei foi limitada para 8,2 mil pessoas. Até pouco antes do show era possível comprar ingressos na Pedreira. Os preços variavam de R$ 300 a R$ 600.

No Pedreira Bus, linha oficial do evento que leva os fãs do rei para a Pedreira, a reportagem constatou que não era possível embarcar sem as passagens compradas antecipadamente e que não havia bilhetes para a comercialização na hora.

O primeiro Pedreira Bus saiu por volta das 18h45 da Praça Eufrásio Correia, com quase todos os passageiros sentados. O trecho foi percorrido em 25 minutos, com um itinerário que utilizou vias secundárias e algumas ruas bloqueadas para o trânsito de carros normais.

Retorno tumultuadoJá para o retorno após o show, o transporte oficial do evento apresentou problemas.

A linha Premium, que levou no máximo 44 pessoas por trajeto por permitir apenas passageiros sentados, demorou para esgotar a longa fila que se formou na saída da Pedreira.

Sem pessoal para coordenar o embarque, a saída dos veículos foi bastante tumultuada. Pessoas que não haviam comprado passagens conseguiram embarcar. As pulseiras coloridas distribuídas na ida para garantir o retorno tinham as mesmas cores das que foram usadas para diferenciar os setores da plateia do show, o que contribuiu para a confusão.

À 0h45, mais de uma hora após o término da apresentação, ainda havia passageiros da linha Premium para embarcar.

"Disseram que era um serviço ecológico e limpo. Achei bacana. Mas se tivesse vindo a pé, já estaria em casa", desabafou a advogada Maria Flávia Melo, que estava acompanhada de oito pessoas, incluindo sua avó de 73 anos. "Estamos há mais de 50 minutos na fila", reclamou.Os passageiros pagaram R$ 20 pela passagem de ida e volta.

Já a linha Express, que levou os passageiros em um ônibus de linha convencional e custava a metade do preço da Premium por permitir a viagem em pé, esvaziou sua fila rapidamente e teve veículos sobrando. Aos menos dois foram vistos saindo vazios do local enquanto a fila da versão mais cara do serviço ainda era extensa.

Fãs fazem homenagens ao ídolo antes do show

Amigas há 30 anos, Vilma Pope e Maria José Machado não perdem nenhum show do rei em Curitiba e foram as primeiras a chegar na Pedreira Paulo Leminski, às 17h30. "Sou muito fã desde os 13 anos. Tenho todos os LP´s, guardo revistas, tudo. Pra mim, não existe outro cantor." Na apresentação do cantor há quatro anos, na Praça Nossa Senhora da Salete, as duas chegaram às 14h30 e levaram cadeiras de praia para poder esperar. Ambas deixaram os maridos em casa. "Hoje os maridos não têm vez. Queremos gritar a vontade", contaram rindo.

Muitos fãs também vieram vestidos de azul para agradar o rei. As professoras Elisângela Venci, Iara do Amaral, Léa Cunha, Elisabete da Cruz e Sílvia Lúcia Oliveira combinaram o figurino antecipadamente, assim que souberam do show do cantor em Curitiba. Já Suzana Garret, que também veio de azul, conseguiu vir ao show porque ganhou o ingresso. "Eu nem acreditei, porque eu não ia poder pagar." A professora Berenice Carvalho comprou um vestido especialmente para a apresentação. "O próximo passo é ir ao cruzeiro dele." Berenice também trouxe uma faixa azul e branca, mas não revelou o que estava escrito. "É surpresa."

Reabertura da Pedreira

O show marca a reabertura da Pedreira Paulo Leminski, fechada pela Justiça em 2008 por uma ação do Ministério Público movida em nome de moradores da região. Desde então, o local que já recebeu inúmeras atrações nacionais e internacionais, passou por uma série de readequações que custaram cerca de R$ 17 milhões à empresa que detém a concessão para administrar o local, a DC Set Promoções. Imagens da Pedreira

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]