i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Teatro

SP Escola de Teatro faz concurso de peças para Twitter

  • PorAgência Estado
  • 22/07/2010 08:55

Sófocles, Shakespeare, Tennessee Williams e outros autores gastaram saliva (e tinta) para criar as bases daquilo que chamamos de teatro. Hoje, você pode subverter e sacudir qualquer cânone da dramaturgia com 140 toques, escrevendo um minidrama no Twitter. A SP Escola de Teatro está promovendo o primeiro concurso para peças curtas. Curtíssimas. As inscrições vão até 15 de agosto. Os 100 melhores serão publicados e encenados de verdade.

A ideia foi de Ivam Cabral, diretor da escola e fundador do grupo Os Satyros. "Em alguns espetáculos do Satyros, nós já usávamos elementos de tecnologia e internet, como personagens que entravam com iPhone em cena e conversavam, durante o espetáculo, com pessoas online", conta. "Além disso, a Royal Shakespeare Company criou uma versão de 'Romeu e Julieta' para o Twitter (twitter.com/such_tweet). A partir daí, percebi que tínhamos de tentar uma experiência parecida", completa Cabral.

O diretor lembra que o próprio movimento da Praça Roosevelt (no qual o teatro Satyros tem papel fundamental) nasceu na internet. "Foram os blogs e a internet que começaram esse agito. A grande imprensa veio depois. Crescemos, primeiro, no mundo virtual", afirma Cabral.

Para participar do concurso de minidramas, o autor só precisa twittar sua obra, acompanhado do sinal #mdrama. Todos os textos reunidos com essa indicação serão avaliados até o dia 15 de agosto. "Estamos recebendo muita coisa legal. Vai ser difícil escolher. As pessoas entenderam a proposta e estão sendo muito criativas". Cabral ressalta que uma peça concebida em 140 caracteres não precisa ser, necessariamente, um espetáculo curto. "Um diretor criativo pode pegar aqueles 140 toques e montar uma peça de mais de uma hora. Os 140 toques não são uma limitação para a criação de ninguém", analisa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.