Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Peça com Fernanda Torres, “A Casa dos Budas Ditosos” está com vendas suspensas no Festival | Divulgação/
Peça com Fernanda Torres, “A Casa dos Budas Ditosos” está com vendas suspensas no Festival| Foto: Divulgação/

O Festival de Teatro de Curitiba (FTC) retirou de sua programação todas as peças marcadas para os palcos do Centro Cultural Teatro Guaíra, como o Guairinha e o Guairão. Assim, o público não pode adquirir ingressos para espetáculos como “A Casa dos Budas Ditosos”, com Fernanda Torres, e “Roque Santeiro”, destaques da programação do Festival de Teatro. O motivo é um impasse entre a organização do Festival e o Teatro Guaíra envolvendo a empresa licitada pelo Guaíra para bilhetagem, a Disk Ingressos.

O problema é o mesmo que ocasionou a transferência de peças marcadas para os auditórios do Guaíra na edição do Festival de Teatro do ano passado. De acordo com o Guaíra, no entanto, mesmo tendo divulgado ao menos 18 apresentações da mostra no Guairinha e no Guairão, a organização do Festival não assinou nenhum contrato para realizar as peças em seus palcos. “O Festival pediu a reserva das datas no ano passado. Fizemos. Depois disseram que até 31 de dezembro tomariam uma posição, mas nunca responderam. Não tem nenhum contrato assinado”, afirma a diretora-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, Monica Rischbieter. As datas, entretanto, permanecem reservadas ao Festival, diz Monica.

A organização do Festival, por sua vez, afirma que até a próxima segunda-feira (6) a questão deve ser sanada. “Essa formalização se resolve com as reservas e trocas de e-mail. Não vejo isso como um problema”, diz o diretor-geral e fundador do Festival de Teatro, Leandro Knopfholz.

A expectativa, diz Knopfholz, é manter os espetáculos no Guaíra, ao contrário da edição passada, em que as peças tiveram que ser transferidas para outros teatros da cidade.

“Nós temos uma licitação e não podemos contratar outra tiqueteira. Estamos amarrados à Disk Ingressos por força de lei. O Guaíra tem que seguir a legislação”, completa Monica Rischbieter.

No ano passado, após três anos de parceria com a Disk Ingressos, o Festival de Curitiba não aceitou as condições da empresa para venda de ingressos das peças da mostra principal. A diretora do Guaíra classifica a situação como “triste” e salienta que manter o teatro fechado por duas semanas acarreta em um “prejuízo incalculável” para o Centro Cultural.

Uma das hipóteses para resolver o impasse é buscar uma saída jurídica que permita a comercialização dos ingressos das peças marcadas para o Guaíra pelos canais oficiais do Festival: site da internet, aplicativo para smartphones ou bilheteria oficial do ParkShopping Barigüi. Knopfholz não confirma nem nega que essa seja a alternativa escolhida pelo Festival para solucionar o problema.

Peças do Festival de Teatro de Curitiba marcadas para os palcos do Teatro Guaíra que estão com a venda de ingressos suspensa:

“E Se Elas Fossem para Moscou”, direção de Christiane Jatahy. Guairinha.

“7 Conto”, com Luís Miranda. Guairão.

“A Casa dos Budas Ditosos”, com Fernanda Torres. Guairão.

“Moçambique”, com o grupo português Mala Voadora. Guairinha.

“Roque Santeiro”, direção de Debora Dubois. Guairão.

“Leite Derramado”, texto de Chico Buarque. Guairinha.

“Eu Sou”, show de Gaby Amarantos. Guairão.

“Cada um com seus Pobrema”, com Marcelo Médici. Guairão.

“Nós”, do Grupo Galpão. Guairinha.

“+ Misturado”, com Mart’Nália e banda. Guairão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]