i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
rio de janeiro

Crânio de Luzia é encontrado em escombros do Museu Nacional

A peça está fragmentada, porque a cola que mantinha os seus pedaços juntos se foi com o calor, mas a equipe está bastante otimista com suas condições

    • Folhapress
    • 19/10/2018 15:29
    Os fósseis foram achados há alguns dias junto aos escombros do edifício, parcialmente destruído por um incêndio no dia 2 de setembro | Museu Nacional/Acervo
    Os fósseis foram achados há alguns dias junto aos escombros do edifício, parcialmente destruído por um incêndio no dia 2 de setembro| Foto: Museu Nacional/Acervo

    Pesquisadores do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, encontraram o crânio e o fêmur de Luzia, o esqueleto humano mais antigo descoberto na América que revolucionou as teorias científicas sobre a ocupação do continente.

    Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre o incêndio do Museu Nacional

    Os fósseis foram achados há alguns dias - não foi divulgado quando - junto aos escombros do edifício, parcialmente destruído por um incêndio no dia 2 de setembro. O crânio está fragmentado, porque a cola que mantinha os seus pedaços juntos se foi com o calor, mas a equipe está bastante otimista com suas condições.

    Cerca de 80% desses fragmentos já foram identificados, e o restante ainda está passando por um trabalho de limpeza e estabilização. Todas as partes apresentadas pelo museu nesta sexta (19) estavam em uma caixa de metal dentro de um armário em um lugar estratégico do museu, justamente para se houvesse algum acidente.

    Após estabilizadas, elas ficarão guardadas (por segurança, o local não foi informado) até que os pesquisadores consigam um laboratório para analisá-las propriamente e montá-las novamente.

    Leia também: 7 números que vão te deixar ainda mais indignado com o incêndio no Museu Nacional

    Também havia outros ossos de Luzia no museu que estavam expostos ao público, porém eles ainda não foram achados.

    Além dela, segundo o diretor do museu, Alexander Kellner, “vários” outros itens foram recuperados, mas ainda não foram divulgados porque ainda não foram totalmente identificados.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.