Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
cachorro rottwiler na grama
Imagem ilustrativa. Foto: Pixabay| Foto:

Um menino de 4 anos foi atacado por um cão da raça rottweiler em Curitiba na segunda-feira (1.º). A situação ocorreu no Pilarzinho. A mãe também acabou sendo mordida ao tentar defender o filho. Esse foi o segundo ataque por cães que escaparam de casa em pouco mais de uma semana na capital. Semana passada, no dia 27, dois policiais militares tiveram de atirar em um rotweiller e um pit bull que atacaram uma senhora de 72 anos no bairro Atuba. Os cães morreram e a mulher levou mais de 20 pontos na cabeça e terá de passar por uma cirurgia para reconstrução da orelha direita.

RECEBA notícias de Curitiba e região em seu WhatsApp

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Polícia Militar (PM), o cachorro saiu de uma casa na Rua João Bonatto enquanto o menino e sua mãe caminhavam. Após ouvir os gritos de socorro dos dois, a dona do cão teria ajudado os dois e impedido que a situação se agravasse ainda mais.

De acordo com reportagem do telejornal Meio Dia Paraná, da RPC, o rottweiler mordeu a mãe no braço. Já a criança ficou ferida em várias partes do corpo, sendo a região mais grave a do abdômen. O menino recebeu atendimento do Siate do local e não precisou ser encaminhado a algum hospital. Ainda assim, continua sentindo bastante dor nos machucados.

À reportagem do telejornal, a mãe explicou que a dona do cachorro está auxiliando com os custos do tratamento do menino. Logo após a situação, a dona chegou a ser levada à delegacia para prestar depoimento. Segundo a Polícia Militar, esse tipo de situação pode configurar dois tipos de crimes para os donos: lesão corporal culposa e omissão de cautela animal. Ambos não geram detenção, e o responsável pode ser liberado por meio da assinatura de um termo circunstanciado. Também é passível de multa e trabalhos comunitários.

A prefeitura de Curitiba, enquanto isso, afirmou que diante de casos desse tipo a Guarda Municipal é enviada à rua em questão para fazer trabalhos de orientação, explicando que é necessário o uso de coleira e focinheira, por exemplo.

À Gazeta do Povo, o pai do menino, que pediu para não ser identifiado, explicou que ele entende que a culpa não foi do cachorro, mas sim de seu dono, e que esse tipo de situação mostra como é necessário que as pessoas se informem sobre cuidados com cães de médio e grande porte ao adotarem um animal. O pai informou, ainda, que pretende levar o processo criminal por lesão corporal adiante, em razão do ocorrido.

Outro ataque

Outra situação similar ocorreu em Curitiba nas últimas semanas. O ataque que se deu no bairro Atuba, no dia 27 de março, quando uma idosa de 72 anos foi atacada e mordida por dois cães, um rottweiler e um pit bull.

Na ocasião, uma viatura policial passava pela região do incidente e viu a senhora sendo mordida. Por isso, os policiais acabaram atirando nos cachorros, que tinham escapado de uma casa da região. Em seguida o dono dos cachorros foi encaminhado para a Central de Flagrante no bairro Portão. Ele assinou um termo circunstanciado por omissão de cautela dos cachorros.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]