Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Curitiba
  3. Depois da primavera fria, verão vai garantir a praia? Saiba como será a nova estação

VERÃO EM 3, 2, 1...

Depois da primavera fria, verão vai garantir a praia? Saiba como será a nova estação

Estação mais quente do ano começa no dia 21 de dezembro, mas até lá termômetros serão tímidos

  • João Rodrigo Maroni, especial para a Gazeta do Povo
Em 2018, verão começa no dia 21 de dezembro | Hugo Harada/Gazeta do Povo/Arquivo
Em 2018, verão começa no dia 21 de dezembro Hugo Harada/Gazeta do Povo/Arquivo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A chegada da estação mais quente do ano está próxima: o verão começa oficialmente no próximo dia 21 de dezembro às 20h22, pelo horário de Brasília. Para quem já pensa em curtir uma praia ou aproveitar o calor para dar uma passeada nos parques da cidade a notícia é boa, já que, apesar do El Niño, a temporada será de temperaturas elevadas e chuvas dentro das médias da estação. No entanto, ansiosos para curtir a nova estação terão que esperar um pouquinho: a reta final da primavera continua com dias mais frios para a época.

De acordo com previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o volume das chuvas no Paraná, da segunda quinzena de dezembro até 20 de março do ano que vem, quando termina o verão, deverá ser de 500 milímetros (mm) a 600 mm, o que está perfeitamente dentro da normal climatológica para a estação.

Leia mais: Tempestade que destruiu Itaperuçu na verdade foi um tornado

A meteorologista do Inmet Alice Macedo explica que a região de Curitiba e do Litoral, assim como a maior parte do Paraná, não deve ser influenciada pelo fenômeno El Niño, cuja intensidade este ano é mais fraca e acabará não tendo muito efeito sobre o estado.

“A média das temperaturas no trimestre também ficará dentro da média, que deve ser entre 24°C e 25°C em todo o Sul do país”, explica Alice. Segundo ela, não há como prever se haverá ventos muitos fortes durante o período, mas como o verão será típico, são esperadas chuvas fortes provocadas pelo calor, ou seja, com possibilidade de tempestades localizadas.

Já na análise de Josélia Pegorin, da empresa de meteorologia Climatempo, o El Niño deve ter mais influência na estação sim. “Janeiro, fevereiro e março devem ter maior influência do fenômeno. A tendência é de que o vento quente predomine sobre Curitiba e estes meses sejam marcados por temperaturas mais altas do que a média e tenham mais dias com sensação de calor do que se observou na primavera até agora”, observa.

Fim da primavera

Ainda segundo Pegorin, a reta final da primavera, especialmente a primeira quinzena de dezembro, será um pouquinho mais fria, com a entrada de ar de origem polar no Sul do Brasil. Isso deve fazer com que Curitiba volte a ficar com temperatura abaixo do normal para um dia de dezembro.

Leia mais: Nova plataforma promete facilitar encontro de animais domésticos perdidos no PR

“Mas esta incursão de ar frio deve diminuir bastante durante a segunda quinzena. Claro que, em dias de chuva, a temperatura naturalmente cai, mas a queda da temperatura por ar polar não deve ser marcante na segunda quinzena de dezembro. O mês deve terminar com temperatura próxima da normalidade”, explica.

A meteorologista ressalta que dezembro deve ter chuva regular e o total acumulado deve ficar próximo da média também. Para janeiro de 2019, a expectativa é de que chova com regularidade e o mês terminará com um total de chuva dentro da média.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE