| Leticia Akemi/Gazeta do Povo
| Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

Um rapaz de 23 anos foi encontrado morto na pedreira de Campo Magro, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na noite do último domingo (10). Ele teria caído de uma altura de 25 metros de um dos penhascos próximos à Lagoa Azul, um dos principais pontos turísticos da região.

De acordo com o soldado Ricardo Augusto Batista, do Corpo de Bombeiros, a informação inicial era de que um grupo de pessoas passeava pelas trilhas da pedreira quando a vítima se perdeu. “Cerca de 40 minutos, uma hora depois, eles acharam o corpo e acionaram a gente”, afirma. 

Relembre: Homem é preso em Curitiba acusado de jogar a amante de penhasco

Segundo o soldado, quando as equipes chegaram ao local, já encontraram o rapaz em óbito. Batista conta que, apesar da altura da queda, a vítima apresentava apenas lesões no crânio e em alguns membros, além de ferimentos em órgãos internos. Ele relembra que o Corpo de Bombeiros atendeu uma ocorrência de queda há cerca de quatro meses na mesma região e, no caso, o estado da vítima era bem mais grave.

A Polícia Civil de Almirante Tamandaré investiga o caso. O delegado responsável pela investigação, Tito Livio Barrichello, conta que o inquérito policial já foi instaurado para apurar o caso e que as testemunhas começam a ser ouvidas já nesta terça-feira (12).

“Em um primeiro momento, nossos investigadores apuraram que houve consumo de bebida alcoólica e que a vítima foi de livre e espontânea vontade até lá. Não houve briga”, explica o delegado. “Eles foram para lá para se jogar de penhascos nos lagos. Não há indício de que foi empurrado”. Segundo Barrichello, as lesões aparentavam ser compatíveis com a queda em questão.

Ainda assim, ele destaca que peritos vão apurar o caso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]