i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Risco médio

Saiba quais foram os indicadores que devolveram Curitiba à bandeira laranja

  • 09/09/2020 18:39
Jardim Botânico vazio em Curitiba: pandemia voltou a crescer na cidade.
Jardim Botânico vazio em Curitiba: pandemia voltou a crescer na cidade.| Foto: Divulgação

Em meio ao feriadão de 7 de setembro, Curitiba voltou a funcionar sob bandeira laranja, que indica risco médio na pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Esta quarta-feira (9) foi o primeiro dia útil da nova determinação. Depois de três semanas em bandeira amarela, com medidas restritivas mais brandas, a cidade voltou a proibir o funcionamento de bares e casas noturnas, determinou o fechamento de todo o comércio (inclusive supermercados) aos domingos, e restringiu a utilização dos parques da cidade apenas para a prática de atividades físicas individuais. O aumento no número de novos casos, de pacientes internados e da ocupação de leitos, levaram Curitiba de volta à bandeira laranja.

As principais notícias do Paraná no seu whatsapp

Quando decretou a bandeira amarela, em 17 de agosto, Curitiba havia reduzido de mais de 500 para 457 a média móvel de novos casos diários na cidade, o que permitiu a redução do nível de alerta, pela tendência descendente da curva de contaminação. Essa média continuou caindo nos sete dias seguintes, chegando a 367 casos diários. Mas, desde então, vem crescendo. Voltou a ultrapassar os 400 casos diários e chegou, na última sexta-feira (4), data da revisão da bandeira, a 413 novos registros por dia, em média. A média móvel de mortes, que chegou a 10 por dia também voltou a subir, superando 12. São números que indicam maior atenção, como se pode ver na tabela abaixo.

Em 21 de agosto, ao final da primeira semana sob bandeira amarela, a cidade registrou 2.648 novos casos de Covid-19 em sete dias e tinha 298 pacientes com diagnóstico confirmado internados em leitos clínicos. No dia 4 de setembro, data da volta à bandeira mais restritiva, foram 2.895 novos casos em sete dias e 322 pacientes internados em leitos clínicos. Em ascensão, esses dois indicadores passaram do amarelo para o laranja.

Nos critérios de capacidade de atendimento também houve a mudança de amarelo para laranja em dois indicadores: número de leitos de UTI e número de leitos de enfermaria disponíveis. O número de leitos de UTI disponíveis reduziu de 72 para 67, na comparação entre as duas últimas semanas, enquanto os de enfermaria passaram de 139 para 116.

A pontuação final dos nove indicadores epidemiológicos para a Covid-19 em Curitiba subiu de 1,9 para 2,4. Com o índice menor que dois, a bandeira é amarela; entre 2 e 3, laranja; e acima de 3, vermelha.

Confira a evolução dos casos de coronavírus em Curitiba e no Paraná.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • A

    Adriano

    ± 2 horas

    Pandemia sem fim.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • C

      C R Berger

      ± 5 horas

      Essa Dona Márcia, que fala na TV, sem máscara, fala dos perigos do convívio em bares, em parques, na igreja, de idosos saírem. Nunca fala nos ônibus abarrotados, amontoados, entupidos. A RPC mostra isso desde o início da pandemia. Será que ela e o prefeito e demais envolvidos tem uma motivação que não conseguimos ter a percepção? Sou a única voz. Ali contaminam-se trabalhadores. Alguns deles já são saudades. MP neles!!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      1 Respostas
      • C

        C R Berger

        ± 5 horas

        MP nos envolvidos!!!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

    Fim dos comentários.