Sanitização de veículos da Prefeitura de Curitiba.
Curitiba, 25/05/2020
Foto: Valdecir Galor/SMCS
Higienização de ambulância em Curitiba: cidade volta a restringir atividades por causa do coronavírus.| Foto: Valdecir Galor/SMCS
Apuração em andamento
Este conteúdo é sobre um fato que ainda está sendo apurado pela redação. Logo teremos mais informações.

Após testemunhar o aumento na quantidade de casos, mortes e contágio do novo coronavírus em Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) decidiu voltar a restringir o funcionamento de algumas atividades consideradas não essenciais na cidade. Fica pra trás a bandeira amarela e a cidade estará novamente sob as restrições impostas pela bandeira laranja a partir de segunda-feira (7).

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

Curitiba havia retornado à bandeira amarela no dia 18 de agosto, após ficar com restrições mais rígidas desde o dia 13 de junho, ou seja, pouco mais de dois meses.

Nesta sexta-feira, a SMS confirmou mais 12 mortes, chegando a um total de 1.051 óbitos desde o início da pandemia. Após a confirmação de mais 495 casos, a cidade de Curitiba já teve um total 34.812 contaminados. O mais preocupante, segundo a secretária Márcia Huçulak, foi o aumento no número de casos ativos. Em apenas uma semana, foram 700 casos a mais, chegando a 4.576.

A secretária chegou a chorar ao falar no recuo da bandeira e destacou as aglomerações em parques e bares nos últimos dias como um dos fatores que podem ter desencadeado a nova alta. "Não sei se não fomos assertivos na comunicação da bandeira amarela. As pessoas talvez entenderam que estava tudo liberado", lamentou.

A mudança de bandeira deve prorrogar, pelo menos por enquanto, o retorno de cirurgias eletivas (aquelas que não são urgentes). "Foi um balde de água fria. Teve uma euforia na semana passada. Tínhamos um plano de retomar as cirurgias eletivas, mas infelizmente os quadros permanecem, as nossas UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] permanecem recebendo pacientes graves", disse.

O decreto sobre as medidas restritivas ainda não foi publicado, o que deve acontecer nas próximas horas. As alterações passarão a valer na próxima segunda-feira.

45 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]