i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ocorrência diferente

PMs fazem parto enquanto mulher esperava ambulância na região de Curitiba

Policiais estavam em um módulo próximo da casa onde a gestante estava em trabalho de parto

  • PorTribuna do Paraná
  • 23/10/2018 14:17
Caso aconteceu em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba | Divulgação/AEN
Caso aconteceu em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba| Foto: Divulgação/AEN

Um grupo de policiais militares de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), atendeu a uma ocorrência um tanto incomum na última sexta-feira (19). Os policiais da Unidade Paraná Seguro (UPS) Zumbi dos Palmares, no bairro Vila Zumbi, foram chamados para ajudar em um parto.

O caso aconteceu quando a mãe da gestante correu até a UPS pedir ajuda. Temendo que a ambulância do Siate não chegasse a tempo do nascimento do neto, ela correu até o posto policial que ficava a apenas alguns metros de casa. E como a ambulância realmente demorou mais do que o esperado, foram os próprios policiais que fizeram o parto.

Veja também: Polícia Federal prende 5 pessoas em Curitiba por fraude em regularização de estrangeiros

“Vemos tanta coisa ruim no nosso dia a dia e, para toda a equipe, a sensação de poder ajudar a trazer uma vida ao mundo foi indescritível”, desabafa o soldado Edileu Eder Saldinha, que participou da curiosa ocorrência. O pai da criança também é policial militar e acompanhou de perto o atendimento.

De acordo com informações do batalhão, a criança chegou a ter dificuldades para respirar, mas, graças aos procedimentos ágeis de primeiros socorros, ela suportou até a chegada das demais viaturas. Por fim, tanto o bebê quanto a mãe foram encaminhados em estado estável para o hospital e já passam bem.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.