i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crise do combustível

Postos que abusarem no preço podem ser multados e até fechados, diz Procon

Orientação é do Procon-PR, que monitora práticas abusivas e aumentos injustificados de preços

  • PorLucas Sarzi, Tribuna do paraná
  • 24/05/2018 10:21
 | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Com a greve dos caminhoneiros afetando o abastecimento de gasolina e etanol, muitos postos começaram a aumentar os preços desde a tarde de quarta-feira (23). Por causa disso, o Procon-PR orienta a todos os consumidores a exigir a nota fiscal para comprovar que não foram vítimas de abuso por parte dos postos.

Segundo a advogada e diretora-geral do Procon-PR, Claudia Silvano, os consumidores não só devem pedir a nota como também o documento deve informar o preço pago por litro do combustível e a quantidade abastecida. Em casos de abuso no preço, em razão da falta de combustível, a pessoa pode registrar a denúncia no órgão.

Veja também: PRF e Guarda Municipal escoltam caminhões-tanque para abastecer ônibus de Curitiba

A representante do Procon informou ainda que as práticas abusivas ocorrem nos casos em que há elevação injustificada do preço da gasolina e do etanol, aproveitando-se de uma determinada situação. “Para tanto, é necessária uma avaliação de cada caso”, disse Cláudia, salientando a importância do registro da denúncia.

- Leia mais - Ceasa de Curitiba está vazio: “Nunca vi crise igual”, relata produtor rural

Postos de gasolina fechados

Em Curitiba ainda não houve nenhum registro de postos de gasolina fechados em decorrência do aumento repetindo dos preços. Em contrapartida, passando pelas ruas da capital paranaense é possível ver que os valores subiram expressivamente, por exemplo: num posto onde o etanol custava R$ 2,74 na terça-feira (22), nesta quarta-feira já valia R$ 3,09. Já a gasolina subiu de R$ 4,09 para até R$ 7 em alguns postos.

Para que o órgão chegue até os valores abusivos, é importante que cada consumidor produza o máximo de material que conseguir (nota fiscal, foto dos preços, endereço completo) e denuncie. As denúncias podem ser feitas pessoalmente, das 9 às 16h, na Rua Emiliano Perneta, 47, Centro de Curitiba, ou pelo telefone 0800-411-512. Ainda hoje o Procon-PR também deve disponibilizar um link para denúncias no site oficial do órgão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
  • Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.