Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Rafael Greca em live sobre o coronavírus.
Rafael Greca em live sobre o coronavírus.| Foto: Reprodução/Facebook

Um dia depois de antecipar que publicaria mudanças nas posturas sanitárias da capital paranaense, com orientações para o funcionamento do comércio na cidade - dando a entender que poderia existir uma espécie de relaxamento no isolamento social de Curitiba -, o prefeito Rafael Greca (DEM), na tarde desta quinta-feira (16), voltou a pedir para os cidadãos ficarem em casa e divulgou uma resolução estabelecendo regras para quem está com estabelecimento aberto.

Até aqui, o principal decreto sobre funcionamento do comércio em Curitiba durante a pandemia do coronavírus, de número 470, de 26 de março último, recomenda a suspensão de todo comércio não essencial, mas não tem poder para obrigar o fechamento de lojas, por exemplo. O decreto continua em vigor, mas agora há também uma resolução (1/2020) estabelecendo regras para quem optou por abrir as portas, independente do serviço oferecido.

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

Em vídeo gravado e transmitido pela live diária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), sobre o andamento dos casos de coronavírus na capital, Greca afirmou que Curitiba não vai relaxar as regras de combate ao vírus. Segundo ele, a recomendação é para que só os comércios considerados essenciais fiquem abertos. E para que os grupos de pessoas considerados de risco, como os idosos, não saiam de casa. O uso de máscara também passa a ser obrigatório para quem estiver na rua.

A declaração de Greca, na quarta-feira (15), havia indicado que Curitiba relaxaria nas medidas de isolamento já a partir de sexta-feira (17), quando os comércios seriam orientados a funcionar segundo normas sanitárias que estão sendo seguidas pelos mercados municipais da Avenida Sete de Setembro, Cajuru e Capão Raso. Porém, nesta quinta-feira (16), o prefeito veio a público reafirmar as medidas de segurança que já estão sendo tomadas e vão continuar valendo. “A vida não voltou ao normal”, disse. "A recomendação da prefeitura é clara: fique em casa".

Segundo o prefeito, a prefeitura não está autorizando ou desautorizando que o comércio funcione. “Não liberou geral. Eu não barganho vidas. Há um decreto claro do Paraná e há legislação em Curitiba que seguem recomendações de infectologistas. Por isso, os números da Covid-19 parecem satisfatórios, está dando certo. Mas não há testes para todo mundo e a prudência manda que continuemos em alerta máximo”, explicou Greca.

A resolução publicada nesta quinta-feira em Diário Oficial (1/2020) determina que estabelecimentos abertos devem respeitar um distanciamento entre as pessoas, organizar fluxo de entrada e saída de pessoas, e oferecer álcool gel, entre outras coisas. O descumprimento das medidas, ainda segundo o texto, "acarretará a responsabilização administrativa, civil e penal dos agentes infratores".

A resolução também trata como obrigatório o uso de máscaras de tecido duplo em via pública e dentro dos comércios. “Pode ser aquela feita por você mesmo ou comprada”, afirmou Greca.

Recomendações à população

As novas medidas não alteram as recomendações do município sobre o funcionamento de serviços e comércio na cidade, que estão contempladas no decreto 470. As principais recomendações são:

  • Fica obrigatório o uso de máscara pela população, em geral, nos espaços abertos ao público, ou de uso coletivo, inclusive os comerciais.
  • Poderão ser usadas máscaras de confecção caseira, conforme as orientações do Ministério da Saúde e os protocolos da Secretaria Municipal da Saúde.
  • São considerados também espaços de uso coletivo os veículos de transporte público coletivo, de taxi e transporte remunerado privado individual de passageiros.

Veja o que disse Greca

As palavras do prefeito começam em 1min42s

39 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]