Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Radar de trânsito de Curitiba.
Radar de trânsito de Curitiba.| Foto: Luiz Costa / SMCS

Projeto de lei protocolado segunda-feira (9) na Câmara Municipal de Curitiba quer que a prefeitura divulgue mensalmente quantas multas cada radar aplicou. Pela proposta, a prefeitura também teria que informar onde o valor arrecadado com multas será investido. O planejamento da Superintendência Municipal de Trânsito (Setran) é terminar 2022 com 155 radares espalhados pela capital, capazes de fiscalizar 804 faixas.

RECEBA NOTÍCIAS DE CURITIBA PELO WHATSAPP

A proposta de lei da vereadora Flávia Francischini (União) é para que a Setran publique não só a quantidade de multas, mas também os valores das penalizações, bem como endereços e horários da notificações por radar. Todas essas informações seriam divulgadas na página de Trânsito da prefeitura na internet.

Como justificativa, Flávia defende mais transparência por parte da prefeitura diante da expansão dos dispositivos de fiscalização de trânsito pela cidade. Nessa semana, por exemplo, dois novos radares foram instalados no bairro Alto Boqueirão.

“Cada hora é uma velocidade nas ruas de Curitiba. Confundem a cabeça dos nossos motoristas, levam eles ao erro e geram mais multas e dinheiro para o cofre da prefeitura”, justifica a vereadora no site da Câmara.

50 km/h

Desde o ano passado, a prefeitura vem reduzindo o limite nas ruas em que a velocidade era de 60 km/h. O plano da Setran é de que nessas vias os veículos circulem a 50 km/h, velocidade que se tornará padrão na capital.

A justificativa é de que velocidade de 50 km/h ajuda a reduzir o número e a intensidade dos acidentes. O que é comprovado por dados do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), que mostram que o número de acidentes em Curitiba caiu 17,43% desde que o limite de 50 km/h se tornou padrão. O BPTran atendeu 4.840 ocorrências de acidentes entre março e dezembro de 2020. No mesmo período de 2021, quando o novo limite passou a valer, o número de acidentes caiu para 3.996.

Os números de mortes e feridos no trânsito também caíram. Entre março e dezembro de 2020, o Bptran registrou 45 mortes no local do acidente, contra 43 no mesmo período do ano passado – redução de 4,44%. Vale destacar que no caso das Áreas Calmas, onde a velocidade não pode ultrapassar 40 km/h, o Batalhão de Trânsito não registrou nenhuma morte ao longo de todo o ano de 2020 e 2021.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]