Com a deterioração do cenário econômico, o número de inadimplentes no país teve um salto de 5,02% em abril, se comparado com o mesmo mês de 2014. No total, são 55,3 milhões de consumidores negativados, o que corresponde a 37,9% da população economicamente ativa. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Para a confederação, o aumento é um reflexo da piora dos indicadores econômicos, o aumento da pressão exercida pela elevação da inflação e da taxa de juros. A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, explica que o dado surpreendeu o setor e que nem a restrição de crédito pelos bancos e o aumento das exigências para a concessão de empréstimos conseguiu conter a alta. Os bancos ainda são os responsáveis pela maior parcela das dívidas em atraso, com 48,43%. A variação de abril em relação ao mês anterior, uma alta de 2,83%, é a pior da série histórica, iniciada em 2011.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]