i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mineradora

Apesar de queda no lucro, resultado da Vale no 2º trimestre agrada mercado

Mercado reconheceu o esforço da companhia de evitar perdas maiores em meio à crise global

  • PorFolhapress
  • 08/08/2013 08:30

Mesmo com uma queda de 84% no lucro líquido do segundo trimestre, o resultado da mineradora Vale, divulgado na noite de quarta-feira (7), agradou ao mercado, que reconheceu o esforço da companhia de evitar perdas maiores em meio à crise global.

A Vale teve lucro de R$ 832 milhões de abril a junho deste ano, contra R$ 6,2 bilhões no trimestre anterior, impactada pela desvalorização do real frente ao dólar sobre a dívida em moeda norte-americana da companhia.

O impacto cambial foi da ordem de R$ 4,172 bilhões, que tem um efeito apenas contábil, já que a empresa tem 10 anos para pagar essas dívidas. Sem esse impacto, o lucro da companhia seria de R$ 5,2 bilhões, o que a Vale classifica de lucro líquido básico.

Em teleconferência com analistas, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, agradeceu a compreensão do mercado e prometeu continuar reduzindo custos da empresa e focando os recursos da companhia em poucos projetos, mas relevantes para agregar valor à companhia.

"Tivemos um sólido desempenho financeiro, apesar do ambiente econômico mundial bastante desafiador e preços em declínios", disse o executivo a analistas."Estamos entregando o que prometemos e vamos continuar buscando o melhor retorno para os nossos acionistas", completou.

Ele informou que a empresa está avaliando adotar o regime de hedge (proteção) cambial utilizando a receita futura da companhia, maior exportadora brasileira, para reduzir o impacto da desvalorização do dólar nos resultados da companhia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.