i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
índice

Após dois meses, juros bancários de pessoa física voltam a subir

Em outubro, taxa de pessoas físicas subiu 1 ponto, para 40,4% ao ano. Greve dos bancários influenciou aumento do juro de pessoa física, diz BC

  • PorG1/Globo.com
  • 29/11/2010 09:45

Os juros cobrados pelos bancos em suas operações de crédito com pessoas físicas subiram um ponto percentual em outubro deste ano, passando de 39,4% ao ano, piso histórico registrado em setembro, para 40,4% ao ano no mês passado, informou nesta segunda-feira (29) o Banco Central. É o primeiro aumento desde julho deste ano.

O aumento dos juros cobrados pelos bancos nas operações com pessoas físicas, segundo o Banco Central, está relacionado pela redução da participação do crédito consignado, ou seja, com desconto em folha de pagamento, no total do crédito. Como essa modalidade de crédito tem juros menores, o recuo de sua participação pressionou para cima os juros médios cobrados pelos bancos das pessoas físicas.

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, explicou que o recuo da participação do crédito consignado no volume total, por sua vez, está relacionado com a greve dos bancários realizada entre 29 de setembro e 13 de outubro deste ano. De acordo com ele, esse fator, portanto, influenciou o aumento dos juros cobrados de pessoas físicas no mês passado.

Já a taxa cobrada pelos bancos das empresas, entretanto, recuou de 29% ao ano em setembro para 28,7% ao ano em outubro, informou o Banco Central. A taxa média de juros dos bancos para todas operações de crédito, por sua vez - o que inclui pessoas físicas e jurídicas - subiu de 35,1% ao ano em setembro para 35,4% ao ano em outubro, informou a autoridade monetária.

Principais linhas de crédito

Em outubro, os juros médios cobrados pelos bancos no cheque especial para pessoa física caíram para 163,6% ao ano, contra 167,2% ao ano no mês anterior. Mesmo com o recuo registrado em outubro, o juro do cheque especial ainda é um dos mais altos de todas modalidades de crédito.

Para as operações de crédito pessoal com pessoas físicas, entretanto, a taxa média cobrada pelas instituições financeiras subiu para 43,6% ao ano em outubro, na comparação com 41,6% ao ano em setembro.No caso das linhas de crédito de empresas, a taxa para desconto de duplicata passou de 42% em setembro para 43% ao ano em outubro. Para capital de giro, os juros médios dos bancos foram de 30,6% ao ano em outubro deste ano, na comparação com 29,4% em setembro.

Spread bancário

O spread bancário, que é a diferença entre a taxa de captação dos bancos e os valores cobrados dos tomadores finais das linhas de crédito, subiu 0,3 ponto percentual em outubro, para 24,4 pontos percentuais. Esse é o maior valor desde janeiro deste ano, quando estava em 25,1 pontos percentuais. O spread é formado pelo lucro dos bancos, pela taxa de inadimplência e pelos tributos, entre outros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.