i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercado

Após oscilar, Bovespa fecha praticamente estável

As bolsas abriram com tendência positiva, mas reduziram ganhos no fim dos pregões. O Ibovespa registrou 0,01% de queda, fechando com 52.440 pontos

  • PorAgência O Globo
  • 22/08/2011 14:43

Depois de oscilar ao longo do dia, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda, mas próxima da estabilidade, com baixa de 0,01% ou 52.440 pontos no Ibovespa, índice de referência do mercado.

Ao longo do pregão, o Ibovespa variou ao sabor dos mercados internacionais. As bolsas abriram com tendência positiva, mas reduziram ganhos no fim dos pregões.

Na Europa, a redução também chegou à inversão em Frankfurt, que fechou com queda de 0,11%. Já em Londres, a bolsa avançou 1,08% e, em Paris, fechou em alta de 1,14%.

No Brasil, o Ibovespa chegou a subir 2,11% de manhã, mas passou para o campo negativo por volta de meio-dia, caindo 0,09% na mínima do dia. No início da tarde, voltou a prevalecer o movimento de alta, porém, no fim do pregão, voltou a haver inversão de tendência.

Segundo especialistas, a oscilação foi pautada pelas incertezas na economia internacional, num dia sem muitas novidades. Por conta da falta de novos fatos ou anúncio de indicadores importantes, investidores voltaram suas atenções para a sexta-feira, quando haverá reunião do Fed em Jackson Hole, cidade do estado de Wyoming, nos EUA, na qual discursará o presidente do Fed, Ben Bernanke. Há expectativas em torno de novas medidas para incentivar a economia dos EUA.

Câmbio

O dólar comercial fechou em alta de 0,19% nesta segunda-feira, cotado a R$ 1,603 para compra e a R$ 1,605 para venda, num pregão marcado pelos movimentos dos mercados internacionais.

O dia começou com alta expressiva nas bolsas, mas o movimento se desacelerou ao longo dos pregões. Da mesma forma, o dólar chegou a operar em baixa, com queda de 0,69%, mas à tarde entrou em trajetória de alta.

Segundo especialistas, as especulações em torno do possível anúncio de novas medidas para garantir mais liquidez na economia dos EUA por parte do Fed (Federal Reserve, o banco central americano) na reunião agendada para sexta-feira não foram suficientes para dar trajetória de baixa para o dólar nos mercados internacionais.

Para o operador de câmbio da corretora Renascença José Carlos Amado, investidores no mercado brasileiro estão receosos de antecipar tendências, pois a incerteza sobre a economia global ainda é grande. "Hoje a agenda não teve quase nada e a cautela é grande", diz Amado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.