O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou nesta quarta-feira que a queda do chamado risco Brasil para um patamar inferior ao risco dos Estados Unidos para o prazo de um ano reflete o cumprimento pelo governo brasileiro das metas fiscais, o que é reconhecido pelo mercado financeiro. O credit default swap (CDS) - um instrumento que mede o risco de não cumprimento de obrigações financeiras - do Brasil caiu na terça-feira para 42 pontos-base no prazo de um ano, ante o custo de 49 pontos-base para proteção da dívida dos EUA em um prazo equivalente.

"Consideramos um fato importante, porque mostra que resultados são reconhecidos pelo mercado. Isso tem a ver com a estratégia de cumprimento de metas fiscais que temos conseguido apresentar para o País", afirmou Augustin em audiência na Comissão Mista do Orçamento, no Congresso Nacional.

Durante apresentação dos resultados fiscais do governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) até abril o secretário destacou que a economia de R$ 40,7 bilhões no período é equivalente a quase a metade da meta de R$ 81,76 bilhões para 2011, e já supera a meta prevista até agosto. "O cumprimento de meta acima do previsto é muito positivo e muito importante para que Brasil continue a ter política fiscal que evite superaquecimento da economia", acrescentou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]