Ponto central da crise financeira na Irlanda, os bancos do país estão prontos para ser vendidos, informou ontem o presidente do Banco Central, Patrick Honohan. Dublin disse que já começou a intensificar as reformas do sistema financeiro e que atividades extras terão de ser descartadas. As conversas entre o governo irlandês e o Fundo Mone­­tário Interna­­cional (FMI) estão ganhando velocidade, mas ca­­be ao governo tomar as decisões políticas necessárias, disse o diretor-gerente do FMI, John Lipsky. "Nosso trabalho é técnico, não político", afirmou. O ministro da Fazenda holandês, Jan Kees de Jager, afirmou que expulsar a Irlanda da zona do euro não seria uma boa ideia já que provocaria uma série de efeitos colaterais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]