Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai subscrever 600 milhões de reais em debêntures conversíveis em ações da MPX, em uma operação de capitalização de 1,3 bilhão de reais da empresa de energia do empresário Eike Batista.

A MPX vai usar os recursos captados para "acelerar execução da MPX Parnaíba e MPX Colômbia", unidades da companhia para produção de gás natural e carvão mineral, respectivamente.

A capitalização da companhia envolve ainda a Gávea Investimentos e o próprio Batista, que vão participar da operação com 200 milhões de reais cada um. A entrada de acionistas minoritários na transação deve adicionar outros 333 milhões de reais.

"O recurso será utilizado prioritariamente no desenvolvimento na exploração de gás natural na Bacia do Parnaíba, na construção de 1.863 megawatts da MPX Parnaíba (MA) e no projeto integrado para produção de 35 milhões de toneladas de carvão mineral na Colômbia para atender as usinas do Brasil, do Chile e o mercado internacional", afirma a MPX em comunicado à imprensa.

A conversão das debêntures em ações poderá ser feita em até três anos a um preço de 43 reais por ação. A remuneração das debêntures será de IPCA mais um percentual de 4% ao ano (spread).

A operação de capitalização ainda passará pela aprovação da diretoria do BNDES e pelo comitê de investimentos da Gávea. Após conclusão da operação, o BNDES e a Gávea Investimentos poderão indicar um membro para o conselho de administração da MPX cada um.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]