Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Em meio à crise financeira, e depois de quase oito meses de ausência, o Brasil voltou ontem ao mercado internacional com o lançamento de bônus da dívida externa, captando US$ 1 bilhão, com vencimento em 2019. O país aproveitou uma onda positiva se instalou com a proximidade da posse do novo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. O papel foi vendido com uma taxa de retorno (yield) de 6,127%, a mais alta desde novembro de 2006.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]