O Ministério da Agricultura enviou uma carta às autoridades sanitárias da Rússia, ontem, afirmando que o país atendeu a todas as exigências fitossanitárias apontadas pelo governo russo e, assim, tentar evitar o embargo imposto a 89 frigoríficos brasileiros. A suspensão foi anunciada há cerca de duas semanas, envolve frigoríficos de Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul e começa a valer hoje. A Rússia, porém, anunciou ontem que não vai adiar o prazo.

Apesar da recusa dos russos, o ministério reforçou que, em conjunto com o setor exportador, confia que as negociações com a Rússia serão bem-sucedidas e que o embargo será suspenso. "Com base nos argumentos e providências adotadas, o ministério solicitou a revogação da suspensão temporária das exportações dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso", afirmou o comunicado. Este também foi o posicionamento do ministro da Agricultura, Wagner Rossi, apresentado ontem pela manhã em relação ao problema, apesar do descontentamento dos importadores, expresso por meio de nota divulgada pela autoridade sanitária russa na segunda-feira.

O ministério disse que foi enviada ontem às autoridades russas uma carta da Secretaria de Defesa Agropecuária reiterando todas as medidas adotadas pela pasta para atender às normas da União Aduaneira (UA). No documento, conforme o comunicado brasileiro, há também a "correção de todas as não conformidades mencionadas no relatório técnico russo recebido na semana anterior". Além disso, a correspondência também encaminha o resultado das supervisões realizadas em todos os estabelecimentos exportadores de carnes auditados pela missão russa ao Brasil no período de 3 a 15 de abril. Contém, ainda, informações com as avaliações dos demais exportadores brasileiros.

Além de documentos, o ministério encaminhou uma nova lista de estabelecimentos que atendem aos critérios do país importador, conforme acerto entre as partes feito em reunião de maio, em Moscou. Apesar de os russos terem comentado sobre uma reunião para o fim de junho, o governo brasileiro solicitou um encontro já na próxima semana, na capital russa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]