• 27/10/2020 10:57
Judicialização

Auxílio emergencial: 17 milhões podem não receber todas as parcelas

  • 27/10/2020 10:57
  • PorGazeta do Povo
    auxilio-emergencial
    Aplicativo auxílio emergencial da Caixa| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Bras

    O pagamento das nove parcelas do auxílio emergencial, sendo cinco regular (R$ 600) e quatro extras (R$ 300), pode deixar de ser pago a 17 milhões de brasileiros que tiveram o benefício inicialmente rejeitado, seja por problemas de sistema ou inconsistências no cadastro. O Ministério da Economia alertou que os pagamentos não poderão ser feitos em 2021 – o que significa que o repasse do benefício está restrito ao ano de 2020. O pagamento do benefício durante a pandemia da Covid-19 chegou a 67,7 milhões de brasileiros. De acordo com o Estadão, a Defensoria Pública da União (DPU) prevê uma onde de judicialização sobre o tema.

    “Soa bastante injusto que as pessoas que receberam benefício tardiamente sejam prejudicadas por conta disso, já que não houve erro delas”, disse o defensor nacional de Direitos Humanos, Atanasio Darcy Lucero Júnior. Ao jornal, a pasta afirmou que, se o Ministério da Cidadania concluir que as parcelas são relativas a 2020, o pagamento poderia ser realizado ainda este ano, por meio dos “restos a pagar”.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.