A Eletrobras informou hoje que obteve financiamento de R$ 3,8 bilhões junto à Caixa Econômica Federal para adquirir máquinas, equipamentos importados e contratação de serviços internacionais para a construção da usina termonuclear Angra 3, no Rio de Janeiro.

O empréstimo, que tem garantia da União, terá carência de 5 anos e juros nominais de 6,5% ao ano. A amortização será feita em 20 anos.

Angra 3 está com 40% das obras civis prontas e se prepara para iniciar a fase de de montagem eletromecânica, cuja licitação está em curso.

A usina de Angra 3 será a terceira usina da central nuclear de Angra dos Reis e terá potência de 1.405 MW (megawatts), a mesma de Angra 2. Angra 1 produz a metade.As obras foram iniciadas em 2010 e a previsão é de que a unidade entre em operação em dezembro de 2015.

A unidade vai gerar mais de 10 milhões de MWh (megawatts-hora) anuais, energia suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante um ano inteiro.

Segundo o site da Eletronuclear, o empreendimento demandará investimentos diretos da ordem de R$ 10 bilhões, sendo que em torno de 75% desses gastos serão efetuados no Brasil.

"Desse total, o BNDES financiará R$ 6,1 bilhões. A Eletronuclear também receberá R$ 890 milhões da Eletrobras, oriundos do fundo da Reserva Global de Reversão (RGR), cujos saldos devem ser aplicados no próprio setor elétrico", informa o site.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]