i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Automóveis

Chery cogita fábrica no PR

Aporte da montadora chinesa será de US$ 700 milhões para instalar uma unidade capaz de produzir 150 mil carros por ano no País

  • PorFelipe Laufer
  • 24/04/2009 21:02
Tiigo será o primeiro modelo da marca a chegar no país,por R$ 50 mil | Divulgação
Tiigo será o primeiro modelo da marca a chegar no país,por R$ 50 mil| Foto: Divulgação

Estado já perdeu disputas

O Paraná perdeu duas das últimas três disputas por montadoras. A Toyota cogitou instalar uma fábrica na região metropolitana de Curitiba, mas acabou optando por São Paulo. Já a fábrica de motores da General Motors (GM), que também era negociada com o governo paranaense, foi para Santa Catarina. A vitória ficou por conta da Fiat Powertrain Technologies (FPT), braço de fabricação de motores da italiana Fiat, que comprou a antiga fábrica da Tritec, em Campo Largo. A Tritec, uma joint venture entre BMW e Chrysler, já chegou a produzir motores para a Chery, que agora planeja se instalar no Brasil. (FL)

Depois de perder investimentos para São Paulo e Santa Catarina, o Paraná volta a ser cogitado para receber uma nova fábrica de automóveis. Desta vez é a Chery, maior montadora 100% chinesa, que planeja construir uma unidade no Brasil até 2012. "O Paraná foi cogitado, obviamente, porque é o segundo parque automotivo brasileiro. Não poderia ficar de fora de maneira alguma", confirma Luís Curi, executivo-chefe da Chery do Brasil. Segundo ele, a decisão de instalar a fábrica no país já foi tomada.

Segundo matéria publicada ontem no jornal Folha de S. Paulo, o gerente-geral adjunto da Chery International, Du Weiqiang, teria visitado seis estados brasileiros para avaliar a instalação da fábrica. "Alguns estados foram prospectados. Foram visitados os que fizeram contato com a empresa na China. Foi a retribuição de um convite", confirma Curi. No entanto, ainda não houve nenhuma negociação com o governo paranaense. "Não estou sabendo de nada", disse ontem o secretário estadual da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Virgílio Moreira Filho. "Pode ser que tenham vindo, mas não nos procuraram."

O investimento da Chery no Brasil será de US$ 500 milhões a US$ 700 milhões, na construção de uma unidade capaz de produzir 150 mil carros por ano. A ideia da montadora é fazer do Brasil a base para exportação de veículos para as Américas, incluindo os Estados Unidos. Além da China, a montadora tem fábricas na Rússia, Egito, Irã, Indonésia, Malásia e Ucrânia.

Uruguai

Na América do Sul, a Chery tem parceria com a holding JLJ, que irá, por enquanto, montar os carros no Uruguai por meio do sistema CKD – os carros chegam prontos e são apenas montados no país. A JLJ será responsável por toda a distribuição da marca Chery no Brasil.

Os carros da marca chegam ao mercado brasileiro em junho deste ano. Serão entre 2,5 mil e 3 mil unidades no segundo semestre de 2009 e outras 10 mil no ano que vem. O primeiro a chegar será o jipe Tiigo, ao preço de R$ 50 mil. Depois virão os modelos QQ, Face e A3 (que aqui receberá outro nome), pelos preços iniciais de R$ 24 mil, R$ 30 mil e R$ 44 mil, respectivamente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.