i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Projeção

CMN fixa meta de inflação para 2015 em 4,5%

Qualquer mudança da meta de inflação neste momento foi descartada pelo governo diante do delicado momento econômico

  • PorReuters
  • 28/06/2013 15:40

O Conselho Monetário Nacional (CMN) fixou em 4,5% a meta de inflação para 2015 medida pelo IPCA, com 2 pontos percentuais de tolerância para cima ou para baixo, e reafirmou a mesma meta para este ano, informou o Banco Central nesta sexta-feira (28). O centro da meta de inflação está estacionado em 4,5% desde 2005, ano que a tolerância foi de 2,5 pontos. A partir de 2006, a margem de tolerância passou a ser de 2 pontos.

Qualquer mudança da meta de inflação neste momento foi descartada pelo governo diante do delicado momento econômico, com recuperação ainda frágil da atividade e inflação elevada. Em abril, o BC iniciou mais um ciclo de aperto monetário, intensificado em maio, quando a taxa básica de juro Selic foi elevada em 0,5 ponto percentual, para 8% ao ano.

O IPCA encerrou maio em 0,37%, no menor nível desde junho de 2012, mas no acumulado em 12 meses ficou em 6,5%, exatamente o teto da meta de inflação.

CMN mantém TJLP em 5%

O CMN manteve em 5% ao ano a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) que vigorará no terceiro trimestre de 2013, informou o Banco Central nesta quinta-feira. A TJLP é usada para corrigir os empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e está em 5% desde o primeiro trimestre deste ano.

A definição sobre a TJLP cabe ao CMN, que é integrado pelos ministros da Fazenda e do Planejamento e pelo presidente do Banco Central.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.