i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Indústria

CNI: inflação está controlada e preços não pressionam

Segundo o presidente da Confederação Nacional da Indústria, o Brasil não tem nenhuma pressão, nem de demanda nem de oferta

  • PorAgência Estado
  • 20/09/2012 10:33

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, endossou nesta quinta-feira (20) declarações feitas pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta semana em Paris. Segundo o ministro, o Brasil não enfrenta problemas inflacionários e o governo vai continuar impedindo a valorização do real, apesar do afrouxamento quantitativo nas economias avançadas. "Do ponto de vista da inflação no Brasil, ela está controlada. Vai ficar entre 4,5% e 5%, dentro da faixa estabelecida pela política monetária", disse Andrade.

De acordo com ele, o Brasil não tem nenhuma pressão, nem de demanda nem de oferta, que possa fazer com que a inflação suba. "Nós estamos vendo que a indústria não tem aumento de preços e os aumentos que nós temos, pelo contrário, são do setor de serviços, que não sofre competição externa. Os preços da indústria continuam pressionados pelas importações", disse Andrade, que participou, ao lado do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, do lançamento do Mapa do Trabalho Industrial, na sede da entidade paulista.

Com relação ao câmbio, o presidente da CNI disse achar que a moeda brasileira ainda está valorizada. "Precisamos ter ainda uma taxa cambial um pouco mais favorável à produção brasileira porque, com o nível atual, continuaremos importando muito e exportando pouco", avaliou.

Andrade defendeu a instituição de mecanismos de controle da entrada de recursos estrangeiros no Brasil. "Mesmo com a redução dos juros, as aplicações financeiras aqui ainda continuam muito interessantes. É isso que temos de olhar", afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.