i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Assembleia

Comissão aprova juro menor para empresas

  • PorFernando Jasper
  • 30/06/2009 21:11

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou ontem o projeto de lei 57/2009, que reduz o juro cobrado pela Agência de Fomento nos empréstimos a micro e pequenas empresas que se comprometerem a não demitir funcionários. Anunciada pelo governador Roberto Requião na reunião do secretariado de 3 de fevereiro, a proposta que institui a linha de crédito ficou parada na CCJ por quase quatro meses, conforme matéria publicada ontem pela Gazeta do Povo.

Na segunda-feira, ao ser questionado sobre a demora na tramitação, o líder do governo, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), admitiu ter se esquecido do projeto. Em seguida, conversou com o presidente da CCJ, Durval Amaral (DEM), que a incluiu na pauta da comissão. Agora, o projeto segue para a Comissão de Finanças da Assembleia.

De acordo com a Agência Estadual de Notícias, que divulga as informações do governo estadual, Romanelli espera que a proposta seja votada no plenário em três discussões já na semana que vem. "Na próxima semana, o projeto já estará pronto, votado e aprovado, para sanção do governador", disse. Segundo o líder do governo, estão reservados R$ 10 milhões para o programa, "mas esses recursos podem ser ampliados mediante a demanda que for solicitada na Agência de Fomento".

O juro convencional do Programa Bom Emprego varia de 11% a 13% ao ano. Pela nova modalidade, quem se comprometer a não demitir pode tomar empréstimos com custo menor, entre 6% e 8% anuais. Quanto menor o índice de desenvolvimento da região em que a empresa estiver instalada, menor será o juro cobrado pela Agência de Fomento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.