Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Comissão Europeia recomendou hoje que a Estônia se torne o 17º país-membro a utilizar o euro, apesar das preocupações do Banco Central Europeu (BCE) com a taxa de inflação do país. Pelas regras da União Europeia, um país só é elegível a utilizar o euro se a taxa de inflação for "sustentável" e não estiver 1,5 ponto porcentual acima da média dos três países europeus com as menores taxas de inflação.

O BCE observou que, embora a Estônia obedeça a esse critério, o país enfrenta desafios para atingir a estabilidade dos preços. "Em resumo, há preocupações relacionadas à sustentabilidade da convergência da inflação na Estônia", disse o BCE.

Apesar das ponderações do BCE, a comissão tem poder para recomendar a Estônia para membro do euro. Os ministros das finanças tomarão uma decisão final sobre o pedido da Estônia para aderir ao euro em julho.

O presidente do Banco Central da Estônia, Andres Lipstok, disse que a decisão da comissão europeia foi um grande passo no processo de ascensão do país. O ministro das Finanças da Estônia Juergen Ligi, afirmou que "a adesão à zona do euro nos dá o benefício de sermos internacionalmente conhecidos e de termos uma moeda confiável e também habilidade para participar das decisões da zona do euro".

A aprovação do pedido de adesão ao euro pela Estônia ocorre em um momento delicado para a zona do euro, que passa por uma crise de confiança, em meio à propagação de temores de uma crise de dívida soberana para países com elevado endividamento. Alguns países do leste europeu membros da União Europeia têm declarado preocupações de que a crise feche as portas para a adesão de outras nações ao euro.

Ontem, em conferência econômica em Bruxelas, o primeiro-ministro da Letônia, Valdis Dombrovskis, disse temer que os atuais países da zona do euro barrem futuros membros ou alterem as regras para adesão à moeda. A Letônia espera ingressar na zona do euro em 2014. A Polônia, que atravessou a crise econômica em melhores condições do que muitos países da zona do euro, tem defendido com ceticismo sua entrada. Recentemente, o país adiou sua adesão ao euro para 2014 ou 2015. A data inicial era 2012.

A comissão disse que nenhum dos outros oito países que pediram para aderir ao euro, incluindo a Letônia e a Polônia, atualmente atendem os critérios de países-membros do euro. O Reino Unido e a Dinamarca são os únicos países da União Europeia que não pediram para aderir ao euro. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]