i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tecnologia

Como Apple e Google vão alterar seu celular nos próximos meses

  • PorBrian X. Chen
  • The New York Times
  • 22/06/2019 13:00
ilustração sobre atualizações de celular
| Foto: Glenn Harvey/The New York Times

Ano após ano, a Apple e o Google anunciam grandes upgrades para seus sistemas operacionais de smartphones. Isso significa que o software que faz seu celular funcionar está prestes a mudar – de novo. Com a mudança, coisas novas virão. As atualizações anuais, que são gratuitas, melhoram nossos dispositivos corrigindo bugs e fortalecendo a segurança, mas podem ser intimidantes, pois cada uma inclui centenas de novos recursos.

O iOS 13 da Apple, a nova versão recém-divulgada do sistema operacional do iPhone, inclui novos recursos, como o chamado modo escuro, para deixar a tela menos agressiva para os olhos. E o Android Q do Google, divulgado no mês passado, introduz novos gestos para controlar celulares Android e alguns aprimoramentos para proteger a privacidade do usuário.

Felizmente, temos alguns meses para nos preparar: ambos os upgrades são esperados para o último trimestre deste ano. Para detalhar as mudanças mais importantes, testei uma primeira versão do Android Q e dei uma examinada no iOS 13. Eis aqui o que você precisa saber:

1. Os telefones da Apple, novos e antigos, ficam mais velozes

2. O modo escuro chega ao iOS e ao Android

3. Ambos os sistemas incluem aprimoramentos de privacidade

4. Os Androids vão se comportar mais como iPhones

5. O aplicativo Apple Maps ficará mais parecido com o Google Maps

1. Os telefones da Apple, novos e antigos, ficam mais velozes

Vamos começar com a mudança menos chamativa, mas muito importante: a velocidade.

Muitos dos iPhones da Apple, desde o iPhone 6S até os mais recentes, ficarão mais velozes com o iOS 13. A Apple disse que fez melhorias no sistema operacional que farão os aplicativos se abrirem até duas vezes mais rápido. O novo software de sistema reduzirá o tamanho dos dados dos aplicativos, o que também aumentará a velocidade. Os downloads de aplicativos serão 50% menores, e as atualizações de software, 60% menores. Para os proprietários dos modelos mais recentes, o escaneamento facial vai desbloquear o telefone cerca de 30% mais rápido.

2. O modo escuro chega ao iOS e ao Android

Muitos aplicativos são projetados com fundo branco e, em algumas circunstâncias, isso pode ser cansativo para os olhos. Os telefones da Apple e os dispositivos Android vão oferecer o modo escuro, que pode ser alternado com um atalho. Ambas as versões substituem fundos brancos por cores escuras, variando de cinza a preto, dependendo de como a interface de um aplicativo é desenvolvida.

Assim, qual é a ideia? O modo escuro pode ser benéfico por várias razões: ele deve reduzir o consumo de bateria, porque menos pixels precisam ser iluminados, e a tela ficará menos agressiva para os olhos ao ler no escuro.

Um ressalva: a Apple e o Google demonstraram seus próprios aplicativos com o modo escuro, mas os outros desenvolvedores terão de usar os kits de ferramentas das empresas para permitir que seus programas trabalhem com a novidade. No momento do lançamento dos sistemas operacionais, provavelmente haverá muitos aplicativos aproveitando o novo modo.

3. Ambos os sistemas incluem aprimoramentos de privacidade

No mundo da tecnologia, a privacidade é o tema mais proeminente dos últimos anos, e a Apple e o Google estão prometendo melhorias em seus próximos sistemas operacionais móveis.

A principal característica entre os novos recursos de privacidade da Apple é o Iniciar Sessão com a Apple, um botão para utilizar um ID Apple para iniciar sessão com aplicativos e sites no iOS. Ele compete com ferramentas semelhantes do Google e do Facebook, que permitem que você use suas contas para fazer login em diferentes sites e aplicativos.

A Apple está adotando uma abordagem única. Quando você se inscrever em um site ou aplicativo com seu ID Apple, o iOS 13 incluirá uma opção para ocultar o endereço de e-mail vinculado ao seu identificador. Nesse processo, a Apple criará o que é essencialmente um endereço de e-mail virtual para se inscrever, ocultando-o de terceiros. Sempre que o site ou aplicativo no qual você se inscreveu tentar contatá-lo, ele enviará um e-mail para o endereço virtual e a Apple encaminhará um memorando para o seu endereço de e-mail real. Portanto, se uma empresa começar a enviar spam para o endereço de e-mail virtual, você poderá excluir sua conta e ela não terá seu endereço de e-mail real.

O Android Q do Google, por outro lado, imita a Apple no que se refere à privacidade. A atualização do software vai se concentrar em dar às pessoas mais controle sobre como sua localização é compartilhada. Quando um aplicativo pede permissão para ter acesso aos seus dados de localização, o Google pergunta se você deseja compartilhar sua localização o tempo todo, somente enquanto o aplicativo estiver em uso ou nunca. (No passado, as únicas opções eram compartilhar dados o tempo todo ou nunca.)

Outra novidade do Android é um menu nas configurações do aplicativo chamado Privacidade. Aqui, um painel de controle inclui uma opção para ver os aplicativos que estão usando sua localização, além da capacidade de desativar o direcionamento de anúncios dentro de aplicativos.

4. Os Androids vão se comportar mais como iPhones

A Apple e o Google copiam o software um do outro há anos. Desta vez, o Android vai tomar muita coisa emprestada da mais recente interface de usuário baseada em gestos do iPhone.

Quando você tem um aplicativo aberto no Android Q, basta arrastá-lo de baixo para cima para retornar à tela inicial. Deslizar para cima e manter pressionado o dedo abre um carrossel de aplicativos para escolher um deles deslizando para a esquerda ou para a direita. Esses gestos são parecidos com o modo como você controla um iPhone mais novo, depois que a Apple abandonou seu botão de início físico.

5. O aplicativo Apple Maps ficará mais parecido com o Google Maps

Finalmente, o iOS 13 apresentará um avanço do software de mapas da Apple na disputa com o Google Maps. A empresa disse que tinha investido uma quantidade significativa de tempo e dinheiro para melhorar seus mapas, especialmente nos Estados Unidos. Em algumas áreas, haverá um botão de binóculos; ele vai carregar uma visão 3D da rua, que lhe dará a sensação de estar no local. O recurso imita o Google Street View, disponível há muitos anos.

Além disso, o Apple Maps começará a fornecer informações em tempo real de rotas de trânsito em algumas cidades. Se seu ônibus estiver atrasado, por exemplo, o aplicativo mostrará uma atualização dos horários. (O Google começou a oferecer um recurso semelhante, o Commute, em seu aplicativo de mapas no ano passado.)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.