Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Em um jogo que teve o gol mais rápido da Copa da Alemanha, com um minuto, e o primeiro pênalti perdido do Mundial, Gana derrotou a República Tcheca por 2 a 0, neste sábado, em Colônia, e embolou a classificação do Grupo E do Mundial. Foi a primeira vitória de uma seleção africana na Copa.

Com o resultado, Gana, Itália e República Tcheca estão com três pontos e Estados Unidos ainda não pontou. Italianos e americanos se enfrentam ainda neste sábado. O primeiro colocado do grupo enfrenta o segundo do grupo F, que tem a seleção brasileira.

Passeio africano

O estádio de Colônia estava dominado pelos tchecos, que pulavam e cantavam desde minutos antes do apito inicial. Mas logo que a bola rolou quem deu as cartas foi a seleção de Gana e, com um minuto, Appiah lançou Asamoah Gyan, que dominou no peito e chutou no canto esquerdo do goleiro Petr Cech. Foi o gol mais rápido da Copa até o momento.

Sem os seus dois principais atacante, Koller e Baros, ambos lesionados, a República Tcheca esbarrava nos domínios de canela do grandalhão Lokvenc, de 1,96m. Com a bola no chão, o craque Nedved e Rosick ameaçavam o goleiro Kingson, que fez boa defesa em chute do meia da Juventus aos 11 minutos.

Melhor em campo, Gana aproveitou os contra-ataques. Aos 13 minutos, Appiah avançou pela intermediária e chutou forte, mas a bola saiu à esquerda do gol de Cech. A República Tcheca estava tão perdida que, aos 17 minutos, dois dos melhores jogadores do time, Nedved e Jankulovski, trombaram em uma jogada.

A equipe do mago Karel Brückner só conseguiu organizar uma boa jogada aos 29 minutos. Lokvenc ajeitou de cabeça para Nedved, que rolou para Poborsky chutar cruzado. A bola passou na frente do goleiro Kingson e saiu.

O troco de Gana foi imeditado e em triplo. Também aos 29, Amoah girou na área e soltou a bomba, por cima do gol tcheco. Aos 31, Asamoah Gyan fez grande jogada dentro da área e só não ampliou porque o goleiro Petr Cech fez milagre, mostrando porque é considerado um dos melhores do mundo. Aos 38 minutos, Appiah recebeu sozinho na entrada da área e chutou rasteiro, mas a bola passou raspando a trave direita de Cech.

No final do primeiro tempo, a República Tcheca quase empatou em boa jogada pela direita. Nedved lançou Poborsky nas costas da zaga, o meia cruzou para trás e Rosicky pegou de primeira, mas a bola saiu à direita do gol de Kingson.

Se a seleção ganesa fez um gol relâmpago no primeiro tempo, a República Tcheca fez o mesmo no segundo. Aos 42 segundos de jogo, Nedved, de cabeça, desviou cruzamento e balançou as redes, mas o árbitro Horácio Elizondo anulou marcando impedimento, corretamente.

Aos seis minutos, novamente Cech salvou os tchecos. Em um contra-ataque rápido, Asamoah Gyan avançou pela intermediária e da meia-lua chutou forte no canto esquerdo do goleiro, que mandou para escanteio. O jogo seguiu aberto. Aos dez minutos, Nedved rolou para Stajner, que cruzou rasteiro. A bola passou por toda área até chegar nos pés de Plasil, que chuta por cima de gol de Kingson.

Aos 19 minutos, Ujfalusi derubou Amoah dentro da área. O árbitro Horacio Elizondo marcou pênalti e expulsou o zagueiro tcheco. Na cobrança, Asamoah Gyan acertou a trave esquerda de Cech. Foi o primeiro pênalti perdido da Copa da Alemanha.

Mesmo com um a menos, a República Tcheca partiu para o ataque e deu liberdade para Gana, que parou quatro vezes no goleiro Petr Cech em chutes de Amoah aos 26, Asamoah Gyan aos 27, Essien, aos 32, e novamente Asamoah Gyan aos 33. Aos 36, porém, o goleiro tcheco não conseguiu segurar a bomba de Muntari e Gana fez 2 a 0.

REPÚBLICA TCHECA 0 X 2 GANA

Local: Fifa World Cup Stadium, Colônia, (ALE)Árbitro: Horacio Elizondo (ARG)

Gols: Asamoah Gyan, a um minuto do primeiro tempo. Muntari, aos 36 minutos do segundo tempo.Cartões amarelos: Otto Addo (GAN), Lokvenc (TCH), Asamoah Gyan (GAN), Boateng (GAN), Muntari (GAN).Mohamed (GAN)Cartões vermelhos: Ujfalusi (TCH)

REPÚBLICA TCHECACech, Grygera, Ujfalusi, Gakasek (Polak), Jankulovski; Poborsky (Stajner), Rozehnal, Rosicky, Nedved, Plasil (Sionko), Lokvenc. Técnico: Karel Brückner

GANA Kingson, Otto Addo (Boateng), Mensah, Shilla, Essien, Appiah, Muntari, Mohamed, Amoah (Eric Addo), Pantsil, Asamoah Gyan (Pimpong).Técnico: Ratomir Dujkovic

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]