i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Perda

Corpo do economista Antonio Barros de Castro é velado no palácio da UFRJ

  • PorAgência O Globo
  • 22/08/2011 11:41

O corpo do professor e economista Antonio Barros de Castro chegou por volta de 11h da manhã ao palácio da UFRJ onde será velado até ser transferido para o enterro no Cemitério São João Batista. Além dos familiares e parentes, estavam presentes amigos como a professora Maria da Conceição Tavares, que conviveu com ele por mais de 50 anos na academia e classificou a morte do professor como "fatalidade".

"Eu o conheci ainda como aluno na UFRJ e, junto com Carlos Lessa, fomos pioneiros na divulgação da doutrina desenvolvimentista no Brasil", conta Maria da Conceição.

Além dela também compareceu o ex-presidente do BNDES Demian Fiocca, em cuja gestão Castro foi diretor de planejamento no banco.

"Ele teve uma importância especial porque dentro do pensamento desenvolvimentista sempre teve a capacidade de formulações originais e analisava sem fazer dogmatismo. A obra dele que mais me marcou foi a 'Economia Brasileira em Marcha Forçada', em que ele analisa o 2° plano Nacional de Desenvolvimento."

Outros economistas como Fábio Giambiagi, Armando Mariante, ex-vice-presidente do BNDES e João Paulo dos Reis Velloso também prestaram homenagem ao amigo. Velloso é organizador do Fórum Nacional, que reúne discussões de economistas todos os anos, e lembrou que Castro participou de todos os encontros desde 1988. Ele acrescentou que o amigo será homenageado na próxima edição em setembro com título de Benemérito do fórum.

O senador Lindbergh Farias e o secretário do Meio Ambiente do estado do Rio, Carlos Minc, também compareceram ao velório. Minc destacou a importância de Castro como formador de gerações de economistas brasileiros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.