i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
cAMPUS pARTY

Criação de comunidade é essencial para sucesso de startups

Debate sobre co-working destaca como montar redes ajuda no sucesso de empresas

  • PorJúlio Boll
  • 29/01/2016 13:26
 | /
| Foto: /

Muitas startups, principalmente no primeiro ano de vida, passam por dificuldades por não determinarem um plano para atingir o sonhado crescimento. Uma tendência que tem se firmado no mercado é a criação de comunidades de relacionamento, que ganhou um painel especial na Campus Party, nesta sexta (29), em São Paulo.

A conversa mediada por Rosi Rodrigues, diretora financeira da Associação Brasileira de Startups, contou com representantes da Microsoft Brasil – que já possui um programa de fomento de startups – e representantes de co-workings que deram certo.

Como criar conteúdos digitais que se convertam em vendas

Leia a matéria completa

Ao se cadastrar em um co-working, o principal pensamento do empreendedor deve ser o envolvimento. “No nosso programa, identificamos potenciais lideres, que trabalham voluntariamente e puxam a organização de ações que integrem todas as empresas”, conta Andre Hotta, gerente regional dos Programas de Comunidades da Techstars.

Os outros participantes da conversa concordam com a tese. “Uma comunidade não tem chefe, e sim líder. O próprio grupo acaba expulsando quem tem um ego forte. A pessoa precisa ter paciência e saber se envolver, mesmo que um pouco, com a vida de cada um dos gerentes das companhias”, acredita Juliana Lima, uma das coordenadoras do sistema de co-working Plug.co, de São Paulo.

Estratégias

A Microsoft Brasil, representada no painel por Lucas Santos, desenvolvedor técnico da companhia, que atua dentro do programa BizSpark, que capacita startups. Entre as opções que a companhia fundada por Bill Gates, estão a ligação de networking, investimento direto na ideia (com o fornecimento de 150 dólares mensais em ferramentas da empresa – podendo chegar a 1 mil) e até mesmo um acompanhamento de projetos dentro de sua sede, dando visões técnicas e sugestões.

Em outra linha para unir a comunidade do co-working, Juliana prefere mais o corpo a corpo. Em seu espaço, ela oferece a “hora do recreio”, com o fornecimento de pipoca e doces às 16 horas, todos os dias – e todos os representantes de startups são obrigados a ficar na mesma área, para que convivam e troquem experiências.

André Hotta, da Techstarts, também faz ações alternativas para alinhar seus empreendedores. “Incentivamos a realização de um happy hour por semana, em que o responsável pela organização nunca é o mesmo. Algo simples, mas que gera um entrosamento mais solto e eficaz”, detalha.

Ao fim da roda de conversa, a conclusão é a mesma: uma comunidade é fundamental para o sucesso da startup. “Devemos criar valor às pessoas, tirando holofotes. Com uma rede bem formada, a comunidade se destaca no país e atrai investidores e possíveis compradores de todo o planeta”, encerra André.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.