i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Previsões

Crise não afetará investimentos no pré-sal, dizem especialistas

  • PorAgência Brasil
  • 23/09/2008 16:27

Participantes da 20ª Reunião do Fórum Nacional da Indústria, promovida nesta terça-feira (23), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), acreditam que a crise imobiliária norte-americana não afetará as previsões de investimento na área do pré-sal.

Segundo o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, está garantido o apoio da instituição às atividades relacionadas à exploração de petróleo e gás na área do pré-sal.

"O BNDES está pronto para o pré-sal. Já estamos repassando crédito para construção de estaleiros e a indústria de equipamentos", disse. Coutinho afirmou ainda que os recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) também serão fundamentais para as obras de infra-estrutura para a indústria do petróleo.

Coutinho disse ainda que, até o momento, o montante de recursos para o programa ainda não está definido. "Estamos definindo de acordo com as conversas interministeriais. Dêem tempo ao tempo porque as notícias boas irão surgir."

O presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), José Carlos de Lucca, disse que a crise norte- americana não prejudicará os investimentos previstos para exploração da camada de petróleo descoberta em novembro do ano passado.

"A indústria não será prejudicada porque temos recursos internos e externos", afirmou."Não faltarão recursos para o pré-sal", previu.

Para o presidente do IBP, tanto o BNDES como os agentes externos vão dispor de reservas para investir na indústria de infra-estrutura do pré-sal. "Os recursos externos derivados da poupança serão fundamentais para a taxa de investimentos. E estamos contando com o BNDES, que tem um peso importante no financiamento das obras", completou.

Já para o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro, os investimentos mais expressivos do pré-sal devem acontecer por volta de 2012, quando a crise terá passado.

"Ainda estamos em fase de pesquisas. São, no mínimo, dois ou três anos para se definir projetos pilotos, testes dos campos", comentou Monteiro. Segundo o presidente, as maiores obras começarão em 2015. "Até lá estaremos bem longe deste cenário. O pré-sal é um projeto de investimentos para 15, 20 anos", ressaltou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.