No final de uma sessão em que dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos ganharam diferentes leituras, a Bovespa voltou a descolar de Wall Street e fechou no azul.

Escoltado pela alta da blue chip Petrobras e de bancos, o Ibovespa subiu 0,32 por cento nesta sexta-feira (02), para 61.429 pontos.

O giro financeiro da sessão, prejudicado pelas atenções ao jogo em que o Brasil foi eliminado da Copa do Mundo, somou apenas 3,6 bilhões de reais.

"Bom não foi, mas poderia ter sido pior", disse Gabriel Goulart, analista da Mercatto Investimentos, referindo-se a dados de emprego dos EUA, um dos mais aguardados da semana.

De acordo com o relatório divulgado pela manhã, o país cortou 125 mil postos de trabalho em junho, o pior resultado desde outubro. Os números revisados do bimestre anterior, porém mostraram dados melhores. Além disso, a taxa de desemprego caiu de 9,7 para 9,5 por cento .

Os principais índices acionários de Nova York recuaram. Já o principal índice europeu de ações fechou no azul.

Mesmo com a queda das commodities, as ações brasileiras resistiram, incluindo várias empresas ligadas a matérias-primas. O destaque foi Petrobras, cuja ação preferencial subiu 1,2 por cento, para 26,77 reais.

No setor de mineração e siderurgia, MMX ganhou 2,4 por cento, para 10,65 reais. Mas a gigante Vale recuou 0,5 por cento, a 38,00 reais.

Dentre os demais papéis que chamaram a atenção, Banco do Brasil subiu 1,3 por cento, a 26,50 reais, na estreia dos papéis que foram vendidos na oferta pública primária e secundária.

Pão de Açúcar começou o dia subindo, após a companhia anunciar a retomada do processo de fusão com a Casas Bahia, mas no final virou e caiu 0,5 por cento, a 63,20 reais

Estrangeiros

O saldo da movimentação de investidores estrangeiros na bolsa paulista em junho mostrou saída líquida de 149,26 milhões de reais.

Foi o terceiro mês seguido em que os resgates superaram as entradas no segmento.

Na próxima semana, encurtada por feriado nos EUA, que fecha Wall Street na segunda-feira, e outro em São Paulo, que interrompe a sessão da Bovespa na sexta-feira, os investidores terão pela frente uma agenda econômica relativamente modesta no Brasil e no exterior, enquanto aguardam a divulgação dos primeiros balanços corporativos do segundo trimestre.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]