As fabricantes de automóveis Renault, da França, e Nissan, do Japão, descartam a possibilidade de fazer uma oferta hostil à rival americana General Motors (GM) caso as negociações para uma aliança entre as três não dêem resultado, disse o presidente e executivo-chefe da Renault e da Nissan, Carlos Ghosn.

"Se apenas um parceiro desejar a cooperação, ela não será aprovada", disse Ghosn. "Pode ter certeza de que não faremos nada hostil contra a GM."

Neste mês, a diretoria da GM autorizou Wagoner a abrir negociações com a Renault e a Nissan, para a eventual formação de uma aliança entre as três, sugerida pelo bilionário Kirk Kerkorian, dono do grupo financeiro Tracinda, que possui 9,9% da GM.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]