i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
indústria

Desempenho da índústria deve melhorar no 2º semestre

previsão da CNI é de uma expansão de 1% este ano em relação a 2012

  • PorAgência Estado
  • 08/08/2013 13:53

O economista chefe da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco, afirmou nesta quinta-feira (8) que a tendência é que o desempenho da indústria no segundo semestre seja "moderadamente melhor" que no primeiro semestre de 2013. A previsão da CNI é de uma expansão de 1% este ano em relação a 2012. Ele disse que embora o câmbio esteja mais favorável aos exportadores brasileiros, a alta da inflação e o aumento dos juros para conter a pressão inflacionária, que corroeram a renda real das pessoas, reduzem a atividade industrial.

Castelo Branco espera que a desvalorização cambial melhore as exportações de manufaturados pelo Brasil e, por consequência, aumente o faturamento da indústria. Outro fator que pode impulsionar a indústria é o plano de concessões públicas. "A retomada dos investimentos deve gerar impacto positivo na cadeia de fornecedores", disse.

O economista também espera ainda o resultado de medidas de redução de custo tomadas pelo governo no início deste ano, como a desoneração da conta de energia elétrica e das folhas de salário das empresas. "Os efeitos vão se materializando ao longo do tempo. Podemos ter um segundo semestre não tão favorável, mas deve haver uma retomada da atividade industrial no final do ano" avaliou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.