Movimento no comércio antes do Dia das Mães: data ajudou a aumentar números da inadimplência | Gilberto Abelha/ Jornal de Londrina
Movimento no comércio antes do Dia das Mães: data ajudou a aumentar números da inadimplência| Foto: Gilberto Abelha/ Jornal de Londrina

A inadimplência do consumidor registrou crescimento de 8,2% em maio na comparação com o mês anterior, segundo indicador da Serasa Experian divulgado ontem. As dívidas com bancos foram o principal motivo da alta, contribuindo com 55% de toda a variação mensal. Segundo os economistas da entidade, a elevação dos juros e as medidas de restrição ao crédito para controle da inflação intensificaram a evolução da inadimplência do consumidor.

Essa modalidade apresentou crescimento de 9,7% ante abril. Já as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços, como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) registraram acréscimo de 5,1%, porcentual inferior ao de cheques sem fundos (11,5%) e dos títulos protestados (20,7%).

Ainda de acordo com os economistas, os gastos com presentes no Dia das Mães, com dívidas acima da capacidade de pagamento, agravaram a situação. O maior número de dias úteis em maio (22) também contribuiu para a expansão do indicador. No confronto com o mesmo mês do ano passado, houve variação de 21,7%. Já no acumulado dos cinco primeiros meses do ano, a alta chegou a 20,6%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]