i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercado

Dólar completa uma semana de alta e fecha a R$ 1,96

Na semana, moeda acumulou valorização de 3,05%. Movimento está em linha com os mercados globais.

  • PorReuters/G1/ Globo.com
  • 08/06/2007 15:46

O dólar completou uma semana de valorização nesta sexta-feira (8), em linha com o movimento de correções que atingiu os mercados globais nos últimos dias por preocupações com inflação e juros no mundo. No dia, a moeda norte-americana subiu 0,40% e fechou a R$ 1,960. Em quatro sessões - quinta-feira foi feriado no Brasil - o dólar acumulou valorização de 3,05%.

A abertura do dia foi de alta mais expressiva, já que as tesourarias tinham que se ajustar à forte piora nos mercados internacionais na véspera, quando o rendimento dos Treasuries superou 5% pela primeira vez em 11 meses. Na máxima, a moeda chegou a 1,982 real.

Ao longo do dia, porém, a melhora nas bolsas de valores norte-americanas e na Bolsa de Valores de São Paulo ajudou a amenizar o avanço do dólar, disse Mário Battistel, diretor de câmbio da corretora Novação. "(Na bolsa) algum dinheiro que saiu hoje de manhã já estão trazendo de volta", afirmou, ponderando que no câmbio o volume de negócios foi fraco.

Antes do leilão de compra de dólares do Banco Central, havia menos de US$ 1 bilhão em negócios registrados no sistema do BC, informou Battistel. A média diária do ano está em torno de US$ 3,9 bilhões.

Preocupações persistem

Ainda que os mercados tenham conseguido respirar um pouco na tarde desta sexta-feira, analistas disseram que as preocupações com possíveis apertos monetários no mundo persistem.

"Na terça-feira o (chairman do Federal Reserve) Bernanke já havia dado um alerta, na própria quarta teve o Banco Central Europeu que elevou o juro, (teve) o movimento de bolsas caindo nos principais mercados e ontem o dólar se valorizou frente às principais moedas", relatou Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da corretora Souza Barros, resumindo os eventos da semana que levaram aos ajustes no dólar.

O alento para a melhora nas bolsas norte-americanas nesta sexta veio do recuo nos preços do petróleo e no rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA, o que amenizou os receios sobre inflação.

Na próxima semana, os investidores estarão bastante atentos aos dados de preços dos Estados Unidos, que podem dar sinais mais claros sobre a trajetória do juro no país. Dados desta semana reforçaram a aposta de que a taxa de juro nos EUA não deve cair tão cedo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.