Pelo terceiro dia consecutivo, o dólar comercial registra queda em relação ao real, acompanhando movimento de desvalorização da divisa americana também no exterior. Às 10h14m, o dólar comercial estava sendo cotado a R$ 3,07 na venda, uma baixa de 0,93%. Já a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou o pregão em forte alta. Às 10h14m, o Ibovespa, índice de referência do mercado de ações brasileiro, subia 1,81% aos 53.770 pontos. As ações chamadas de ‘blue chips’, as mais negociadas, como Petrobras e Itaú, puxam o índice com a melhora do humor dos investidores internacionais.

Inflação acelera em maio e acumula alta de 8,47% em 12 meses, a maior desde 2003

Grande vilã da inflação, tarifa de energia registra alta de 58,4% nos últimos 12 meses até maio

Leia a matéria completa

Ontem, a Bolsa ignorou o programa de R$ 198,4 bilhões em concessões anunciado pelo governo federal. O índice de referência Ibovespa subiu apenas 0,01%, aos 52.815 pontos.

Na terça, o dólar também se desvalorizou aqui e no exterior e caiu 0,28%, encerrando os negócios cotada a R$ 3,100 para compra e a R$ 3,102 para venda.

Em relatório divulgado nesta manhã, a Bradesco Corretora destaca que o dólar perde em relação à maioria das moedas e que as commodities são cotadas em alta nesta manhã.

“No Brasil, o real deverá seguir o movimento de apreciação das demais divisas”, afirma o relatório.

Nesta quarta, o mercado doméstico repercute a divulgação da inflação oficial de maio, que registrou alta de 0,74% chegando a um acumulado de 8,47% nos últimos 12 meses.

No exterior, as principais Bolsas europeias sobem com ma redução das tensões na Grécia e mais sinais de recuperação na economia da zona do euro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]