i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
câmbio

Dólar recua quase 1% e vai a R$ 2,38 após atuação do BC

  • PorFolhapress
  • 24/09/2014 21:24

O dólar teve forte queda no pregão de ontem, impactado pelo reforço nas intervenções do Banco Central no mercado de câmbio e pelo discurso do chefe do Departamento Econômico da entidade financeira, Tulio Maciel. O dólar comercial caiu 1,03% e fechou o pregão na mínima do dia, cotado a R$ 2,384. Já o dólar à vista, referência no mercado financeiro, recuou 0,23% a R$ 2,401.

A moeda americana teve dia de grande volatilidade. No início das negociações, o dólar chegou a cair, mas em poucos minutos inverteu o movimento e alcançou o patamar de R$ 2,41, quando foram realizados os leilões de contratos de swap cambial do BC, que equivalem a vendas futuras de dólares.

A moeda americana só começou a ceder com força após a declaração de Tulio Maciel, representante do BC, sobre as intervenções da autoridade monetária no câmbio. Maciel reafirmou o compromisso do Banco Central de intervir em relação ao dólar para reduzir a volatilidade nas cotações. "O BC atua no mercado de câmbio sempre que julga necessário."

Com a intensificação na oferta e rolagem de contratos de swap, o Banco Central promove uma queda de braço com o mercado financeiro para conter o dólar, apesar de a moeda americana estar se valorizando globalmente. Ante o real, o dólar tem subido devido a sinais de melhora na economia norte-americana e a desaceleração da China.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.