i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
HOTELARIA

Empresa investe em cabines e pequenas suítes para pernoite em aeroportos

Aero Sleep investiu R$ 8 milhões no negócio presente no aeroporto de Curitiba e em construção em Campinas

  • PorJéssica Sant’Ana
  • 02/08/2016 09:35
Cabines têm 1,4 m de largura por 2,1 m de comprimento e contam com beliche, ar-condicionado, televisão e wi-fi. | Antônio More/Gazeta do Povo
Cabines têm 1,4 m de largura por 2,1 m de comprimento e contam com beliche, ar-condicionado, televisão e wi-fi.| Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Com o objetivo de oferecer um lugar de descanso para quem passa horas esperando um voo em aeroportos do país, o empresário Walter de Castro Júnior criou a Aero Sleep. A empresa oferece cabines e pequenas suítes equipadas com cama, aparelho de ar-condicionado, wi-fi, televisão e banheiro a preço mais acessível do que os hotéis que estão instalados dentro ou próximos de aeroportos.

Acompanha a editoria de economia da Gazeta do Povo no Twitter

A Aero Sleep, segundo o seu fundador, não pode ser considerada um hotel, já que não tem o mesmo custo e infraestrutura. Ele define o negócio como um modelo de acomodação para repouso e descanso de pessoas que precisam esperar horas ou pernoitar esperando um voo nos aeroportos.

Por não possuir serviço de cozinha, os custos são menores do que um hotel tradicional. Outro fator que diminui os custos do empreendimento é a sua metragem. “Os alugueis nos aeroportos são caríssimos, não teria condições de oferecer preços competitivos com estruturas maiores”, diz Walter de Castro Júnior.

As cabines têm 1,4 m de largura por 2,1 m de comprimento e contam com beliche. A área de banho é individual, mas fica em uma estrutura a parte. Já as suítes têm 2 m de largura por 2,2 m de comprimento e possuem um pequeno banheiro dentro do quarto. Em ambos os casos, há televisão, wi-fi e aparelho de ar-condicionado.

O empresário Walter de Castro Júnior investiu R$ 8 milhões no negócio e espera o retorno do capital investido em até três anos e meio. Antônio More/Gazeta do Povo

O modelo garante a possibilidade de a empresa oferecer a acomodação a preços mais competitivos. Atualmente, uma cabine no aeroporto de Curitiba custa R$ 95 por pernoite e a suíte, R$ 120. Até o fim do ano, após uma reforma no local, os preços vão diminuir e a cabine vai custar R$ 75 por pernoite, enquanto a suíte, R$ 120.

O empresário se surpreendeu com a alta procura, principalmente de moradores locais. “Quando comecei o negócio foi pensando no turista que passa algumas horas no aeroporto. Com o tempo, os próprios moradores procuraram o lugar para passar a noite”, diz Júnior.

Ele explica que é comum pessoas que têm voos muito cedo ou de madrugada irem para o aeroporto no início da noite e pernoitarem no seu empreendimento. Essa mudança no perfil do público-alvo, inclusive, motivou o empresário a ampliar as instalações.

Expansão

Até o fim do ano, será ampliado o número de suítes nos aeroportos de Curitiba e construída uma filial no aeroporto de Campinas. O investimento total para ter os empreendimentos, desde a fundação da empresa, em 2005, vai chegar a R$ 8 milhões. A expectativa do empresário é ter o retorno do capital investido em até três anos e meio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.