i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
turismo

Empresas temem reclamações em sites e apps

  • PorFolhapress
  • 01/01/2014 21:21

Consumidores insatisfeitos com produtos e serviços têm encontrado meios de reclamar que vão além dos serviços de atendimento ao consumidor (SAC). Aplicativos e sites permitem que usuários avaliem bares, restaurantes e hotéis, por exemplo. Segundo Bruno Omori, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de São Paulo (ABIH-SP), os estabelecimentos precisam ficar atentos ao que os consumidores falam na internet. "Existem sites e sites, e alguns são muito respeitados por internautas e empresas. Uma notificação ruim dentro de uma página dessas pode ter um impacto representativo no negócio", afirma.

Omori diz que o mais complicado é mensurar a realidade da avaliação. "Algumas empresas fazem falsas reclamações sobre seus concorrentes. Já vi isso mais de uma vez." Para ele, o ideal seria que o usuário dessas ferramentas comprovasse a utilização do produto ou serviço. "Para reclamações sobre o setor de hotelaria, o ideal seria que o cliente tivesse que colocar o número da sua reserva ou o comprovante de hospedagem. Aí sim essa informação seria fidedigna", diz.

Segundo o presidente da associação, isso seria importante para a resolução dos problemas e o atendimento personalizados aos clientes. "Se a pessoa, de fato, foi lesada, o estabelecimento pode dar a ela um atendimento diferenciado."

Paulo Solmucci Jr, presidente executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), afirma que a existência desse tipo de ferramenta é positiva. "É algo que orienta a tomada de decisões. Os empresários do setor acessam eventualmente estes sites e apps e trabalham para eliminar os pontos negativos e garantir a manutenção dos pontos positivos." Para Omori, os estabelecimentos devem checar, sempre que possível, a veracidade das informações. "Acredito que a empresa deva denunciar o site se a acusação for falsa."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.